Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Mural de Homenagem a Milton Ozório Moraes

Compartilhar:

Considerado um dos maiores estudiosos em fisiopatologia da hanseníase, o biólogo e pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Milton Ozório Moraes, faleceu no dia 9 de novembro de 2022, em decorrência de um câncer. Moraes era carioca, filho de Lucia e Milton, pai de Amanda, Bruna, Manuela e Henrique e casado com Daniela. 

Formado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde também fez mestrado, e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fiocruz, Milton foi pesquisador-titular da Fiocruz, professor-adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), coordenador do programa Inova Fiocruz, como assessor da Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde, e coordenador-geral-adjunto de Educação da Vice-Presidência de Ensino, Informação e Comunicação. No IOC coordenou, entre 2006 e 2010, o Programa de Pós-graduação Stricto sensu de Biologia Celular e Molecular. 

Seu ingresso na unidade se deu em 2002, como pesquisador no Laboratório de Hanseníase. Ali se dedicou a entender a fisiopatologia da doença utilizando uma abordagem multidisciplinar, com ênfase em biologia molecular, genética e imunologia, com contribuições relevantes ao entendimento dos mecanismos genéticos e imunológicos de subversão da resposta imune exercido por micobactérias. 

Veja, neste espaço, homenagens de colegas e Unidades da Fiocruz ao professor, gestor e pesquisador. 

* Com informações do IOC e Agência Fiocruz de Notícias 

Deixe sua mensagem

CAPTCHA
Este campo é para verificar se o formulário está sendo enviado por uma pessoa.

Mural de mensagens

Querido. Escrever uma mensagem para você é o de menos; difícil é relatar aquilo que queremos dizer pois, nesta hora tão enfastiosa faltam-nos as palavras, o sentimento aflora e nos domina trazendo uma frustração tão intensa ao ponto de nos deixar angustiado e sem vontade daquilo que quero dizer. Afinal dizer o quê! Dizer que te amo, que sempre o admirei, que era linda a sua presença nos encontros familiares. Não, me confundo e acho que isso não é mensagem é o reconhecimento de uma pessoa bondosa, carismática, carinhosa e poderosa e bela. Tão bela que subiu aos céus, mais cedo do que imaginávamos . No entanto, quem somos nós para ao menos querer entender essa passagem. Não a entenderemos, não chegaremos a lugar algum e mesmo que queiramos compreendê-la, faltar-nós- a a luz, essa luz divina que te ilumina e contigo se perpetuará. Uma coisa me resta “ a certeza de que jamais nos abandonarás,assim como nós jamais o abandonaremos “ por isso meu querido - a saudades bate forte em meu coração- esteja você nesse seu abrilhantado céus e nos daqui certos de que essa sua luz nos trará conforto, compreensão, humanização, amor, carinho e respeito aos nossos semelhantes. Que saudade!!!! Mil beijos.
Pedro Evandro
ter, 15/11/2022 - 20:01
Partiu muito cedo, deixou uma marca forte com sua presença acadêmica e pessoal. Abraço no coração da família. Foi privilégio tê-lo como colega no DBB Ibrag Uerj.
Israel Felzenszwalb
ter, 15/11/2022 - 17:52
Caro Miltinho, Conheci você, ainda pequeno, através das palavras de sua mãe. Sempre muito orgulhosa do Miltinho e do Wilsinho, Lúcia me falava desse seu coração amoroso e generoso. Você foi crescendo e ela jamais poupou elogios à sua mente brilhante dedicada à ciência e melhoria da saúde de nosso povo. Hoje li a mensagem que Lucia postou nesse mural comovente e me veio, então, a certeza de que seu filho guerreiro está e estará, para sempre, presente na alma de todos os entes queridos e na de todos os que tiveram a honra de aprender o valor da vida e a trabalhar com ele. Betty B Fuks, 15/11/2022
Betty Fuks
ter, 15/11/2022 - 16:04
Em nome do Dept. de Biofísica e Biometria da UERJ gostaria de dizer que para nós foi uma grande perda tanto na área de pesquisa como de ensino. Muito querido pelos alunos e por todos do Departamento. Sempre com um sorriso alegre transbordava felicidade por onde passava. Siga em paz Meu Amigo. Saudades eternas de ti.
Nasser
ter, 15/11/2022 - 14:03
O dia nove de novembro amanheceu de forma muito triste para o Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG/UERJ), que lamentou profundamente a perda tão precoce deste professor querido pelos nossos alunos e que fará muita falta ao nosso corpo docente e ao crescimento da ciência em nosso país. Nossos sinceros sentimentos aos familiares, amigos e colegas de trabalho do Prof. Milton Ozório Moraes, que deixa um legado valioso na sua passagem entre nós, na formação de dezenas de alunos de graduação e de pós-graduação, além da sua destacada atuação em temas de grande relevância para a Saúde Pública. Que siga amparado na sua trajetória espiritual, na certeza de sua inestimável contribuição ao ensino e à pesquisa de nosso país. Nossa eterna gratidão. Direção do IBRAG/UERJ
Norma Albarello
ter, 15/11/2022 - 13:24

Páginas

Voltar ao topoVoltar