Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Ciência Aberta na Fiocruz

Ciência Aberta na Fiocruz

A Ciência Aberta não é mais um horizonte distante, mas um movimento global que a Fiocruz deve se apropriar de maneira crítica e estratégica. Em linhas gerais, a sua proposta é tornar a pesquisa científica acessível para todos. E, na prática, significa eliminar obstáculos artificiais, especialmente os editoriais, legais e econômicos, à livre circulação do conhecimento científico.

Alinhada com a missão de promover saúde e desenvolvimento social e seu compromisso em difundir o conhecimento científico e tecnológico enquanto agente da cidadania, a Fiocruz implementou em 2014 a Política de Acesso Aberto ao Conhecimento após ampla participação social. Agora, iniciamos um novo processo - coletivo, abrangente e democrático - para debater os limites e as possibilidades da abertura de dados para pesquisa. 

Este tema é estratégico para diversos países e vem sendo impulsionado por atores do sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação pela exigência do plano de gestão de dados (e sua potencial abertura) como pré-requisito para obtenção de financiamentos e publicação de resultados. E vem sendo sistematizado pelo  Grupo de Trabalho em Ciência Aberta (GTCA) desde 2017 sob a coordenação da Vice Presidência de Educação, Informação e Conhecimento (VPEIC). O grupo de trabalho vem construindo uma base de conhecimento com objetivo de oferecer subsídios para o debate, pela comunidade da Fiocruz e pela sociedade brasileira, sobre uma temática estratégica para a saúde pública.

Alguns materiais disponíveis no Repositório Arca são: 

A expectativa é que, após uma série de ações que incluem debates com as Câmaras Técnicas, Fóruns das Unidades Regionais, seminários, grupos focais, projetos piloto e consulta pública à sociedade, a comunidade da Fiocruz defina sua política institucional sobre a gestão e abertura de dados para pesquisa.

Voltar ao topoVoltar