Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

05/11/2018

Representantes da Fiocruz e da London School planejam parceria

Peter Piot e Nísia Trindade

Por: Julia Dias (Agência Fiocruz de Notícias)

Representantes da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres (London School of Hygiene and Tropical Medicine/LSHTM) estiveram na Fiocruz na terça-feira (30/10) para uma reunião de planejamento sobre a cooperação entre as duas instituições. Foram discutidos formas de estreitar os laços entre as instituições, buscando ampliar a parceria já existente entre projetos ou laboratórios específicos para uma cooperação institucional, de acordo com os termos do Memorando de Entendimento assinado em 2014.

O diretor da escola britânica, Peter Piot, destacou a proximidade de visões das duas instituições. “Temos um ponto de vista comum sobre a saúde pública, a saúde global e os direitos humanos. Por isso, essa cooperação é tão importante”, afirmou. Piot se declarou interessado em estreitar os laços de longo prazo com a Fiocruz.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade de Lima, concordou com a proximidade de visões das duas instituições e ressaltou a importância da interdisciplinaridade nessa visão. “A Fiocruz, como instituição, e eu, como socióloga, valorizamos essa perspectiva. A London School utiliza essa abordagem interdisciplinar em muitos tópicos, como por exemplo na pesquisa em vacinas”, disse.

Nísia esteve recentemente na Inglaterra visitando a London School para apresentar a Fiocruz e discutir os termos da parceria. Segundo Piot, o encontro foi muito positivo. “Ficamos impressionados com tudo que já está sendo feito. Tem muito mais acontecendo do que eu pensava”, afirmou.

Programas de educação, como um doutorado em conjunto, intercâmbios e workshops periódicos foram algumas das sugestões para fortalecer a cooperação institucional. Entre as temáticas de interesse foram citados o uso de big data, as doenças crônicas, as doenças infecciosas, a violência, entre outros. Estiveram presentes representantes de diversas unidades da Fiocruz.

Cooperações triangulares também foram discutidas. “A Fiocruz possui importantes parceiros na América Latina e nos países africanos de língua portuguesa”, lembrou o diretor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris-Fiocruz), Paulo Buss.

O diretor da instituição britânica ressaltou que esse é um tema de interesse para eles. A London School é uma das mais importantes no mundo na área de educação e pesquisa em saúde pública e global e possui metade de sua equipe trabalhando fora do Reino Unido. “Temos uma herança colonial ainda, que está presente até na referência à Medicina Tropical no nome da instituição. No entanto, temos buscado formar e recrutar cientistas locais nos países que atuamos. Essa é também uma oportunidade de fortalecer parcerias Sul-Sul”, afirmou Piot.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar