Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Pesquisador de Farmanguinhos é premiado pela Sociedade Brasileira de Química

Jorge Magalhães

15/06/2018

Por: Alexandre Matos (Farmanguinhos/Fiocruz)

Compartilhar:

O pesquisador de Farmanguinhos, Jorge Lima de Magalhães, foi premiado pela Sociedade Brasileira de Química (SBQ) por trabalho na área de gestão de dados sobre patentes de antirretrovirais. A premiação foi concedida durante a 41ª Reunião Anual da entidade, realizada de 21 a 24/5 na cidade de Foz de Iguaçu, no Paraná. Denominado The chemical data science by scientific and technological knowledge in big data of the antiretrovirals patents, em português A ciência dos dados químicos através do conhecimento científico e tecnológico em Big Data das patentes de antirretrovirais, o estudo foi considerado o mais relevante na categoria Química Tecnológica.

Segundo o pesquisador, a investigação consistiu em analisar as cerca de 100 milhões de patentes depositadas na base EPO (sigla em Inglês para Escritório Europeu de Patentes) de modo a identificar as informações técnico-científicas que levaram até esse conhecimento tecnológico. Neste caso específico, foram avaliados os antirretrovirais, com a identificação de 4554 patentes relevantes para tratamento de HIV/Aids. “O objetivo principal foi identificar, processar e gerar dados que se transformem em informações essenciais para os tomadores de decisão da área em questão”, explicou.

A Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química é um evento técnico-científico com objetivo de promover o desenvolvimento e a consolidação da comunidade química brasileira, a divulgação da química e de suas importantes relações, aplicações e consequências para o desenvolvimento do país e para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Nesta edição, o evento teve mais de 1500 participantes e 1013 trabalhos apresentados. “A premiação como melhor painel da área de Tecnologia da SBQ vem destacar a relevância de estudos na área de ‘grandes dados’ para obter e subsidiar os gestores com informações mais precisas e confiáveis, haja vista que vivemos no século 21, a era do conhecimento e seus dados exponenciais”, observou Magalhães.

Farmanguinhos foi representado por Jorge Magalhães, que atua no Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT-Far), e pelos pesquisadores da área de Síntese de Fármacos: Núbia Boechat, Alcione Carvalho, Luiz Pinheiro, Samir Carvalho, Edson Ferreira e Frederico Branco.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar