Início do conteúdo

'Memórias': Célia Landmann Szwarcwald vai abordar sua trajetória científica no Centro de Estudos do Icict (1/10)


28/09/2021

Fonte: Icict/Fiocruz

Compartilhar:

Pesquisadora da Fiocruz desde 1977, Célia Landmann Szwarcwald está entre os 100 mil cientistas mais influentes do mundo segundo o ranking do Journal Plos Biology  – que inclui apenas 600 brasileiros. A trajetória da cientista será tema da próxima sessão extraordinária do Centro de Estudos do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), que acontece nesta sexta (1º/10), às 14h, com transmissão online. Célia vai abordar os pontos mais marcantes de sua carreira científica, tendo o pesquisador Paulo Borges, também do Icict, como debatedor.

Formada em Matemática na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1973), tem mestrado em Estatística e Matemática pela University of Rochester (1975), doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (1993) e pós-doutorado na Southern Methodist University (1994). É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (nível 1A) e, além de pesquisadora, dá aulas e orienta alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/Icict/Fiocruz) e da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz).

Em quase 50 anos de carreira, Célia Landmann Szwarcwald desenvolveu pesquisas fundamentais para que conhecêssemos melhor as condições de saúde da população brasileira. Seus estudos, que aliam a matemática e a estatística às investigações no campo da saúde pública, levaram a descobertas importantes para o combate à mortalidade infantil e às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). E também a levantamentos pioneiros, de abrangência nacional, como a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), da qual Célia foi coordenadora, em sua primeira edição.

Assista à sessão no Canal da VideoSaúde Distribuidora

Memórias - foto de Celia Landmann e Paulo Borges

 

Voltar ao topoVoltar