Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Fiocruz realiza análise de qualidade da vacina contra o sarampo


19/04/2022

Penélope Toledo (INCQS/Fiocruz)

Compartilhar:

Doença que havia sido considerada eliminada no Brasil pela Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) em 2016, o sarampo voltou a circular em território nacional em 2018. Para evitar uma epidemia da doença e se livrar dela novamente, o Ministério da Saúde (MS) lançou a Campanha de Vacinação contra o Sarampo em 2022, no dia 4 de abril, simultaneamente à vacinação contra a Influenza.

Como acontece com todas as vacinas do Programa Nacional de Imunizações (PNI), antes de serem distribuídos aos postos de vacinação e aplicados na população, estes imunizantes, que são tríplice virais (sarampo + caxumba + rubéola), passam por análises no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) para comprovar sua segurança e eficácia, conforme esclarece a coordenadora do Núcleo Técnico de Produtos Biológicos (NT-PB) do Instituto, Maria Aparecida Boller.

Além da campanha para incentivar a imunização contra o sarampo, esta vacina é aplicada nos postos de saúde a qualquer tempo e por isso chegam ao INCQS/Fiocruz para análises de controle da qualidade durante todo o ano, sem o intervalo que acontece com os imunizantes para a Influenza.

No Instituto, passam por testes de análise de protocolo, potência, termoestabilidade, teor de umidade residual e esterilidade, envolvendo os departamentos de Imunologia, Microbiologia e Química.

“A vacinação é um ato de cidadania. A vacina protege quem se imuniza e diminui o risco dos agentes que causam doença circularem”, alerta Maria Aparecida Boller. Para mais informações sobre o controle da qualidade de vacinas, leia a entrevista de Maria Aparecida Affonso Boller no site do INCQS/Fiocruz.

Mais informações sobre a Campanha de Vacinação contra o Sarampo em 2022 podem ser obtidas no site do Ministério da Saúde.

 

Voltar ao topoVoltar