Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Crianças e adolescentes poderão ser vacinados contra Covid-19 na Fiocruz Pernambuco


05/10/2022

Fiocruz Pernambuco

Compartilhar:

Crianças e adolescentes dos três aos 17 anos poderão ser vacinados contra Covid-19 na Fiocruz Pernambuco com o imunizante Coronavac, produzido pelo Butantan, a partir de 15 de outubro, recebendo acompanhamento de uma equipe de saúde multidisciplinar (médico, enfermeiro, farmacêutico, biomédicos e outros) por um ano. Esse acompanhamento, um diferencial em relação aos postos de saúde, faz parte da fase IV do estudo da Coronavac, na qual é avaliada a ocorrência de reações adversas. Esse é um procedimento padrão aplicado a todas as vacinas que chegam ao mercado, seja pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou nas clínicas particulares.

A vacinação na Fiocruz Pernambuco será nos finais de semana e acontecerá por meio de um acordo de cooperação estabelecido com o Instituto Autoimune de Pesquisa e Educação Continuada. Juntas, as duas instituições coordenam a pesquisa. Essa atividade tem o apoio da Secretaria Estadual de Saúde.

“A vacina a ser aplicada é a mesma Coronavac ofertada no SUS, com o intervalo de aplicação de 28 dias entre a primeira e a segunda dose. Como ocorre no posto, a criança e o adolescente receberão um cartão de vacina e terão seus dados lançados no sistema do Ministério da Saúde. A vantagem de tomá-la na Fiocruz Pernambuco é ter todo o suporte de uma equipe de saúde caso venham a apresentar alguma reação. Eles também serão avaliados por um médico antes da vacinação. Isso é uma tranquilidade a mais para os pais que, mesmo seguros da proteção gerada pelo imunizante, ainda têm algum receio em vacinar seu filho”, explica o coordenador científico do estudo, o pesquisador da Fiocruz Pernambuco Rafael Dhalia.

De acordo com ele, os efeitos adversos da vacina são raros, ocorrendo em uma para cada 20 milhões de pessoas vacinadas. Além disso, os estudos de fase três já confirmaram a eficácia da Coronavac e a segurança para crianças, adultos e idosos. Ao longo de um ano de acompanhamento serão feitas 17 ligações telefônicas para saber se tiveram alguma reação. “Havendo relato de algum efeito adverso mais severo, que é raro, agendaremos uma consulta médica e encaminharemos para exames adicionais, caso seja necessário”, completa Dhalia.

A meta é vacinar 500 participantes. Seus pais deverão se comprometer em levá-los para tomar as duas doses da vacina no prédio da Fiocruz Pernambuco. Não pode participar do estudo quem tem história de reações alérgicas ou teve febre nas 72 horas anteriores à vacinação. Também fica de fora da pesquisa quem já tomou vacina contra a Covid-19, de qualquer fabricante.

No Brasil, duas crianças menores de cinco anos morrem a cada dia vítimas da Covid-19. De 2020 a junho deste ano, foram registrados 1.780 óbitos entre esse público, tendo 43,9% deles ocorrido no Nordeste, segundo dados do Observatório de Saúde na Infância (Observa Infância), que reúne pesquisadores da Fiocruz e do Centro Universitário Arthur de Sá Earp Neto (Unifase).

Para fazer a inscrição no estudo de fase IV da Coronavac, preencha o formulário

Mais informação no site da Fiocruz Pernambuco

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar