Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Políticas e Sistemas de Saúde em Tempos de Pandemia: nove países, muitas lições

E-BOOK - Políticas e Sistemas de Saúde em Tempos de Pandemia: nove países, muitas lições

Organizadores: Cristiani Vieira Machado, Adelyne Maria Mendes Pereira, Carlos Machado de Freitas

➡️ Clique para acessar o livro

Uma crise multidimensional, cujas consequências para a saúde das populações a médio e longo prazos são potencializadas pelas desigualdades e pelas situações de alta vulnerabilidade social. É dessa forma que os organizadores do e-book classificam uma pandemia, com foco especial na emergência da Covid-19. Fruto da parceria entre o Observatório Covid-19 Fiocruz e a Editora Fiocruz, o livro digital Políticas e Sistemas de Saúde em Tempos de Pandemia: nove países, muitas lições encerra a série Informação para Ação na Covid-19, cujos títulos estão em formato digital e acesso aberto na rede SciELO Livros.

▶️ Confira o vídeo de lançamento abaixo ou assista no canal da Editora Fiocruz no YouTube: youtube.com/editorafiocruz

 

Organizada por Cristiani Vieira Machado, Adelyne Maria Mendes Pereira e Carlos Machado de Freitas, pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), a obra segue a ideia central da iniciativa encabeçada pelo Observatório: reunir o conjunto de respostas, pesquisas e ações técnicas produzidas pela Fiocruz durante a pandemia, mapeando a evolução do vírus e as ações de enfrentamento.

"A resposta dos países foi bastante variada no que concerne à capacidade de adoção de medidas de contenção e mitigação e à efetividade das ações implementadas", afirmam os três pesquisadores, no texto de apresentação da coletânea. A pesquisa que originou o livro, intitulada Os Sistemas de Saúde no Enfrentamento à Covid-19: experiências de vigilância e atenção à saúde em perspectiva comparada, abrangeu nove países de três regiões do mundo. Da Ásia foram incluídas a China e a Coreia do Sul, atingidas pela Covid-19 em uma fase mais precoce. Da Europa, a segunda região no decorrer da evolução da pandemia, foram analisados os casos de Alemanha, Espanha e Reino Unido. Na região das Américas, atingida mais tardiamente, quatro países foram estudados: Argentina, Brasil, Canadá e México.

Foram pesquisadas as políticas de enfrentamento da Covid-19 em cada uma dessas nações, considerando seus contextos e características prévias de seus sistemas e coberturas de saúde, além das estratégias adotadas no âmbito da atenção e da vigilância.

A coletânea compreende 11 capítulos. O primeiro dedica-se a uma breve caracterização dos países estudados, a partir de indicadores demográficos, socioeconômicos e sanitários, com uma apresentação da evolução da pandemia nesses locais ao longo de 2020 até o início de abril de 2021. Em seguida, os capítulos 2 e 3 abordam os casos asiáticos, China e Coreia do Sul, países que apostaram em medidas contundentes de controle, envolvendo restrições à circulação de pessoas e vigilância em saúde, testagem em larga escala, isolamento de casos, além de rastreamento de contatos e quarentena.      

Nos capítulos 4, 5 e 6 são analisados os três países europeus: Alemanha, Espanha e Reino Unido, com seus sistemas de saúde de cobertura abrangente cujos desempenhos diante da pandemia foram distintos. Já o caso do Canadá está presente no capítulo 7, que identifica os fatores que explicam a resposta bem-sucedida do país à pandemia. 

Os três países latino-americanos são abordados nos capítulos 8, 9 e 10: México, Argentina e Brasil, respectivamente. No caso mexicano, limites político-institucionais e a fragmentação do sistema de saúde interferiram no enfrentamento da pandemia. Já a Argentina teve melhor desempenho em termos da coordenação nacional da resposta em 2020, mas registrou uma assustadora onda de crescimento de casos no início de 2021. No Brasil, a análise se estende até o final do primeiro semestre de 2021, mostrando as muitas contradições e insuficiências do país, apesar do SUS, de caráter público e universal.

O último capítulo destaca elementos de similaridades e diferenças entre os casos, além de identificar fatores que favoreceram ou dificultaram a efetividade da resposta dos países à pandemia, deixando lições e sugerindo recomendações relativas ao fortalecimento dos sistemas públicos de saúde. "As desigualdades entre os países mais uma vez foram evidenciadas, sinalizando possibilidades e perspectivas muito diferenciadas para a superação da emergência sanitária e da grave crise que a acompanha, de caráter multidimensional. Impõe-se, portanto, o compromisso científico, político e ético de compreender a catástrofe atual e, sobretudo, construir caminhos para que ela não se repita", enfatizam os pesquisadores. 

Sobre os organizadores
A médica Cristiani Vieira Machado é doutora em Saúde Coletiva, com pós-doutorado em Ciência Política na University of North Carolina at Chapel Hill, nos Estados Unidos. É professora e pesquisadora da Ensp/Fiocruz e é a atual vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A enfermeira Adelyne Maria Mendes Pereira é doutora em Saúde Pública, com pós-doutorado em Saúde Global na Universitat de les Illes Balears, na Espanha. É professora e pesquisadora da Ensp/Fiocruz.

O historiador Carlos Machado de Freitas é doutor em Saúde Pública, com pós-doutorado pelo Programa de Ciências Ambientais da Universidade de São Paulo (USP). É professor e pesquisador da Ensp/Fiocruz, onde coordena o Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/Ensp). É editor científico da Editora Fiocruz e coordena o Observatório Covid-19 Fiocruz. 

Observatório Covid-19: Informação para Ação
A primeira publicação da série Informação para Ação na Covid-19 foi Diplomacia da Saúde e Covid-19: reflexões a meio caminho, lançada no final de 2020. O segundo e-book foi Os Impactos Sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia (abril/2021); o terceiro foi Covid-19 no Brasil: cenários epidemiológicos e vigilância em saúde (novembro/2021) e o quarto foi Covid-19: desafios para a organização e repercussões nos sistemas e serviços de saúde (janeiro/2022). Todos os livros da série estão disponíveis somente em formato digital e em acesso aberto na rede SciELO Livros, que apoia a iniciativa.         

As publicações instantâneas (instant books) têm o intuito de levar ao público conhecimentos e reflexões sobre a pandemia, combinando um esforço de análises amplas e integradas sobre temas específicos, com rapidez na produção de modo a estarem disponíveis e de modo amplo em um curto período de tempo. "Esses livros têm como objetivo reunir o conjunto de produções técnicas da Fiocruz, como relatórios, estudos e notas técnicas, em resposta à Covid-19", afirma Carlos Machado, coordenador do Observatório Covid-19.

O Observatório foi constituído logo nos primeiros meses da pandemia no Brasil, com o objetivo de reunir informações sobre os diversos aspectos epidemiológicos, demográficos, sociais e políticos da pandemia e sua expressão em grupos sociais de maior vulnerabilidade. Tem caráter multidisciplinar, visto que a pandemia deve ser entendida como um fenômeno influenciado por diversos fatores geográficos, históricos, culturais e econômicos e afeta todas essas dimensões. Em seu âmbito, estudar, analisar e emitir alertas sobre a situação e tendências da pandemia não constitui mero exercício estatístico, pois se desdobra em uma compreensão ampla sobre a sociedade brasileira e seu sistema de saúde, com especial ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).

➡️ Observatório Covid-19 Fiocruz: portal.fiocruz.br/observatorio-covid-19 

ACESSO ABERTO | 342 páginas

Download gratuito no SciELO Livros (e-book)

Primeira edição: 2022
ISBN: 978-65-5708-129-7
eISBN: 978-65-5708-159-4 

Desafios dos Sistemas de Saúde Diante da Pandemia: apresentação
1. Panorama Global e Cenários Nacionais da Pandemia
2. A Resposta à Covid-19 na China: planejamento central e governança nacional da vigilância e atenção à saúde
3. Testing, Tracing and Treatment: a estratégia da Coreia do Sul no enfrentamento da Covid-19
4. Governança Federativa e Coordenação Nacional na Resposta à Covid-19 na Alemanha
5. Como a Governança Nacional e o Fortalecimento do Sistema de Saúde Podem Favorecer a Gestão da Crise Gerada pela Covid-19? O caso da Espanha
6. O Reino Unido Diante da Covid-19: hesitação política e capacidade de resposta de um sistema de saúde universal
7. Proteção Social e Coordenação Federativa de Sistemas Provinciais: a resposta do Canadá à Covid-19
8. Desafios no Enfrentamento da Covid-19 no México: resposta tardia e fragmentação institucional em uma federação desigual
9. Governança Nacional e Coordenação Federativa na Resposta à Covid-19 na Argentina: contenção inicial e fadiga social
10. A Resposta do Brasil à Pandemia de Covid-19 em um Contexto de Crise e Desigualdades
11. As Respostas dos Países à Pandemia em Perspectiva Comparada: semelhanças, diferenças, condicionantes e lições

Em acesso livre no SciELO Livros

Confira outros títulos com a mesma classificação temática:

Voltar ao topoVoltar