Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

PMA realiza a 5ª Reunião Geral da Rede Temática com foco na Atenção Primária de Saúde


21/12/2021

Por Emerson Rocha | VPPCB

Compartilhar:

O Programa de Políticas Públicas e Modelos de Atenção e Gestão à Saúde (PMA), ligado à Vice-presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB), realizou no último dia 2 de dezembro a 5ª Reunião Geral da Rede PMA APS de Pesquisas Aplicadas ao SUS. O debate ocorreu a partir das apresentações das pesquisas "Desafios do Trabalho na Atenção Primária à Saúde na Perspectiva dos Trabalhadores" e "O conhecimento da APS sobre a deficiência: caminhos de visibilidade ou de invisibilidade?". O evento aconteceu de forma virtual e contou com a participação da equipe do PMA, coordenadores, integrantes e parceiros das pesquisas da Rede PMA APS.

Antes das apresentações, houve alguns informes importantes. A participação da Rede PMA no CEENSP, onde apresentou as experiências e resultados esperados e não esperados do PMA; a participação no Encontro de Divulgação Científica da EPSJV; a finalização do ciclo das reuniões de acompanhamento das 20 pesquisas da Rede; e a reunião de articulação das pesquisas com o SuperSUS.

A primeira pesquisa apresentada foi "Desafios do Trabalho na Atenção Primária à Saúde na Perspectiva dos Trabalhadores", coordenada por Márcia Morosini, da EPSJV/Fiocruz. Ela explicou a composição da equipe com interlocutores da pesquisa como forma de potencializar a articulação com o contexto investigado; o desenho metodológico com seus quatro eixos; os produtos e plano de disseminação; os desafios nas ações de pesquisa; as dificuldades da precarização em curso que percebem durante as atividades de campo; e a programação dos próximos passos da pesquisa.

Na sequência, a coordenadora Laís Costa, da ENSP/Fiocruz, apresentou a pesquisa "O conhecimento da APS sobre a deficiência: caminhos de visibilidade ou de invisibilidade?". A partir de relatos de pessoas com deficiência, dá visibilidade de quem são elas em suas perspectivas de vida. Aponta reflexões críticas sobre dados de saúde, como quantas e quais são as deficiências existentes; mercado de trabalho; escolaridade; taxa de violência e tipos de barreiras para a acessibilidade, sendo a atitudinal a maior delas, e o capacitismo estrutural.

Após as duas apresentações, foi promovido um debate entre os convidados. As responsáveis pelas pesquisas responderam perguntas e esclareceram pontos sobre a acessibilidade e os desafios enfrentados pelos trabalhadores na APS. A reunião faz parte do conjunto de estratégias de acompanhamento das pesquisas da Rede e visa o compartilhamento de experiências entre os pesquisadores, além de promover sua integração.

A coordenação do PMA encerra a reunião ressaltando a importância do desenvolvimento da articulação das pesquisas para a geração de resultados não esperados. Ao final, ficou como encaminhamento a organização da agenda 2022, com datas pré-estabelecidas para as reuniões gerais e encontros de disseminação.

Voltar ao topoVoltar