Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Pesquisadores apresentam propostas para Mestrado e Doutorado em Saúde Digital


14/02/2020

Compartilhar:

Os pesquisadores do Laboratório de Redes Inteligentes e Integradas em Saúde Digital (LARIISA) realizaram nesta quinta-feira (13/02), mais uma etapa de planejamento para a construção da Apresentação de Propostas para Cursos Novos (APCN) do Programa de Mestrado e Doutorado Profissional em Saúde Digital. A Pós-graduação será ofertada por meio de ampla associação entre a Universidade Federal do Ceará (UFC), o Instituto Federal do Ceará (IFCE) e a Fiocruz, representada pelas unidades do Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Bahia e Brasília.

O diretor da Fiocruz Ceará, Carlile Lavor, afirma que uma das grandes metas da instituição para este ano é a aprovação do programa de pós-graduação, um dos pioneiros do Brasil. Carlile informou ainda, que os laboratórios da unidade Ceará estão sendo equipados e devem funcionar plenamente até o segundo semestre. Ele também anunciou a articulação de um convênio com a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap). “Estamos trabalhando para incentivar o desenvolvimento de pesquisas nas áreas de Saúde Digital, Saúde da Família e Biotecnologia, que são as grandes vocações da nossa unidade”.

O pesquisador da Fiocruz e líder do LARIISA, Odorico Monteiro, informou que a proposta de APCN será encaminhada até março para a Fiocruz, IFCE e UFC, de forma que sejam analisadas e ajustadas levando em consideração o Plano de Desenvolvimento Institucional de cada uma das integrantes dessa ampla associação. Segundo Odorico, a meta é apresentar a APCN à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) até maio.

O pesquisador do IFCE e vice-lider do LARIISA, Mauro Oliveira, destacou a presença na reunião do professor Paulo Roberto Freire Cunha, diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa, Ciência e Tecnologia de Pernambuco. (FACEP). “O professor Paulo é um dos construtores do centro de informática de Recife, um dos melhores do país e inspirou o projeto Iracema Digital. Essa presença, sem dúvida, cria laços de parceria com a Fiocruz”.

O professor Paulo Roberto Freire Cunha destacou que a CAPES caminha para um processo de auto avaliação das APCN do ponto de vista dos alunos, técnicos e docentes. “É preciso ter programas com impactos mais claros e objetivos e, principalmente, a contribuição e produção técnica para a sociedade. Nesse sentido esse programa parece ser bastante inovador”, conclui em referência à pós-graduação em Saúde Digital.

O pesquisador-sênior da Fiocruz Manoel Barral Netto ressaltou que um dos grandes desafios do programa será criar um clima de produção científica compartilhado, de forma que o trabalho individual dialogue com a construção coletiva. O que também é reforçado pela pesquisadora da Fiocruz Ivana Barreto. “Seria muito oportuno ter pares trabalhando juntos, unindo as expertises de suas áreas”, afirmou.

O professor Odorico informa que o programa terá um núcleo comum que vai discutir assuntos como bioética e campo epistêmico. As outras disciplinas serão optativas, possibilitando o aluno a montar sua metodologia ativa.

No planejamento o grupo trabalhou no marco teórico da construção de disciplinas, coordenado pelo professor da UFC, Geison Lira; no regimento interno, coordenado pela professora Ivana Barreto e na sistematização da produção acadêmica, coordenada pelo professor da UFC, Fernando Mayorga, que está organizando a árvore de colaboração comum e interdisciplinar do grupo. A próxima reunião está agendada para 28 de fevereiro.

Voltar ao topoVoltar