Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

02/04/2019

Pesquisa irá avaliar hábitos alimentares de crianças brasileiras

Criança comendo

Por: Graça Portela (Icict/Fiocruz) & Bel Levy (ENANI)

O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) está participando do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), lançado no dia 17 de março em todo o país, pelo Ministério da Saúde. A iniciativa é coordenada pelo pesquisador Gilberto Kac, da Universidade Federal do Rio de Janeiro(UFRJ), e tem como parceiros a Fiocruz, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Universidade Federal Fluminense (UFF), além de outros 60 pesquisadores de 22 instituições acadêmicas públicas e privadas, em todas as regiões do país.

O objetivo é avaliar as práticas de aleitamento materno, consumo alimentar, estado nutricional e deficiências de micronutrientes em crianças com menos de cinco anos de idade. A coleta de dados busca informações detalhadas sobre hábitos alimentares, peso e altura das crianças, além de realizar um exame de sangue nos participantes com mais de seis meses de vida. A abordagem será feita porta à porta, em 15 mil domicílios selecionados, espalhados em 123 municípios. Os primeiros estados a receber a pesquisa, nos meses de março e abril, serão Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. 

Segundo o ENANI, pela primeira vez dados sobre o crescimento e o desenvolvimento infantil e o mapeamento sanguíneo de 14 micronutrientes, como os minerais zinco e selênio e vitaminas do complexo B, serão estudados em todo o território nacional. “Informações sobre amamentação, doação de leite humano, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias, ambiente alimentar e condições sociais da família também serão investigadas.” 

Este será, segundo Cristiano Boccolini, pesquisador do Laboratório de Informação e Saúde (LIS/Icict/Fiocruz), o maior e mais completo estudo desse gênero no Brasil, e servirá para fomentar as políticas públicas de saúde e nutrição do Brasil. “Daí a importância de as famílias escolhidas abrirem suas portas para os entrevistadores”.

Em entrevista ao site do Icict, Boccolini falou sobre o estudo, a contribuição do Instituto para o inquérito e o que vem sendo pesquisado no Icict sobre o tema. Leia abaixo:

Qual a importância do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil? 
O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI) é uma pesquisa científica para avaliar crianças menores de cinco anos quanto as práticas de aleitamento materno, de consumo alimentar, do estado nutricional, e as deficiências de micronutrientes. Serão visitados os domicílios de famílias em todas as regiões do Brasil, incluindo as zonas rural e urbana. Será o maior e mais completo estudo desse gênero no Brasil, e servirá para fomentar as políticas públicas de saúde e nutrição do Brasil.

Como o Icict se insere neste inquérito? E qual a contribuição do Instituto?
O ENANI é coordenado pelo professor doutor GIlberto Kac, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, em conjunto com a Fiocruz, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Uerj, e a Universidade Federal Fluminense - UFF, e conta com a parceria de dezenas de universidades e instituições públicas de todo o Brasil. Eu represento o Icict nessa comissão e nós contribuímos, principalmente, com a construção de perguntas relacionadas ao aleitamento materno e alimentação complementar. 

No Icict, há pesquisas sobre o tema? Quais?
O Icict coordenou a Pesquisa Nacional de Saúde – PNS, em 2013, a qual contribuiu para elucidar alguns aspectos da alimentação de crianças com menos de dois anos de vida. Como se tratava de pesquisa direcionada a adultos, esses aspectos de alimentação infantil foram apenas tangenciados e precisam ser ampliados. Nós também coordenamos um estudo multicêntrico no Brasil para avaliar aspectos da comercialização de produtos e alimentos que competem diretamente com o aleitamento materno e a alimentação complementar.

Outro estudo em desenvolvimento no Icict, financiado pela Fundação Bill & Melinda Gates e pelo CNPq, irá avaliar o impacto da implantação dos Bancos de Leite Humano, Hospital Amigo da Criança e Mãe Canguru na morbimortalidade neonatal em todo o Brasil. Para alcançar esse objetivo, serão acessados mais de 60 milhões de registros de nascimentos nos últimos 20 anos.

O coordenador do Estudo, Gilberto Kac também falou ao site do Icict sobre a necessidade de se realizar o Estudo e a relação entre os dados levantados pela Pesquisa Nacional de Saúde Escolar – PENSE 2012 e PNS 2013. Veja abaixo:

 

 

Voltar ao topoVoltar