Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Novo coronavírus: Fiocruz recebe visita técnica


30/01/2020

Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz)

Compartilhar:

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu, na manhã desta quinta-feira (30/1), a visita do secretário executivo do Ministério da Saúde (MS), João Gabbardo, e do secretário de Vigilância em Saúde do MS, Wanderson Kléber de Oliveira, que acompanharam de perto as ações desenvolvidas pelo Laboratório de Vírus Respiratórios e Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Referência em nível nacional para o diagnóstico de vírus respiratórios, o Laboratório está diretamente envolvido na resposta brasileira ao novo coronavírus (2019-nCoV). 


Laboratório da Fiocruz tem desempenhado papel estratégico em episódios de emergência em saúde pública (foto: Josué Damascena, IOC/Fiocruz) 

Integrante há mais de 60 anos da rede global de vigilância em Influenza junto à Organização Mundial da Saúde (OMS), o Laboratório tem desempenhado papel estratégico em episódios de emergência em saúde pública, incluindo a atuação na linha de frente no diagnóstico laboratorial durante os surtos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), em 2002 e 2003, e de Influenza A (H1N1), em 2009, além de ter integrado o esforço de esclarecimento de casos suspeitos de ebola, em 2015.

A visita contou também com a presença do chefe de Gabinete da Presidência da Fiocruz, Valcler Rangel; da vice-diretora de Referência e Coleções Biológicas da Fiocruz, Elizabeth Ferreira Rangel; do coordenador de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fiocruz, Rivaldo Venâncio; da diretora do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Valdiléa Veloso; do diretor do IOC/Fiocruz, José Paulo Gagliardi Leite; do chefe-substituto do Laboratório de Vírus Respiratório e Sarampo, Fernando do Couto Motta; da representante da Coordenação-Geral de Laboratórios (CGLAB/SVS/MS), Miriam Teresinha Livorati; além de representantes do Instituto Adolfo Lutz (IAL) e Instituto Evandro Chagas (IEC), que atuam na rede de referência em diagnóstico para vírus respiratórios liderada pelo IOC/Fiocruz. 

Durante o encontro, os secretários visitaram as instalações do Laboratório, alinharam procedimentos técnicos de diagnóstico, como métodos e prazos, e discutiram o atual cenário do novo coronavírus no mundo. 


Representantes da Fiocruz e do MS discutiram o atual cenário do novo coronavírus no mundo (foto: Josué Damascena, IOC/Fiocruz)

Para o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, a visita permitiu o fortalecimento da rede de Laboratórios de Referência. “Estamos unindo esforços, por meio do Ministério da Saúde, Anvisa e Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde, para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde [SUS]. As atividades da Fiocruz apoiam as ações do Centro de Operações de Emergência da pasta”, enfatizou.

"É muito importante notar que o Brasil, por intermédio do Sistema Único de Saúde, já tem uma experiência bastante consolidada no enfrentamento de emergências sanitárias", reforçou o chefe de gabinete da Fiocruz, Valcler Rangel.


Durante o encontro, os secretários visitaram as instalações do Laboratório, alinharam procedimentos técnicos de diagnóstico, como métodos e prazos (foto: Josué Damascena, IOC/Fiocruz)

Para Fernando Motta, vice-chefe do Laboratório do IOC/Fiocruz, o trabalho em conjunto desenvolvido com o Ministério da Saúde e os centros de referência regionais tem sido fundamental para o reforço da vigilância. “Seguindo nosso compromisso de atender prontamente às necessidades da sociedade brasileira, o Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios da Fiocruz está preparado para responder a mais esta situação de saúde pública que demanda nossos esforços”, frisou. 

Nos próximos dias, especialistas do Instituto Adolfo Lutz e Instituto Evandro Chagas serão capacitados para realização de diagnóstico específico do novo coronavírus.

Na tarde desta quinta-feira (30/1), a Fiocruz recebe a visita do assessor regional para Doenças Virais da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), Jairo Méndez, que discutirá o treinamento de equipes técnicas de países do Cone Sul sob representação da Opas.  

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar