Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Lançamento da Editora aborda a importância dos sistemas de informação em saúde

Livro: Informações e Registros em Saúde e seus usos no SUS

15/06/2020

Marcella Vieira/Editora Fiocruz

Compartilhar:

Os serviços de tecnologia da informação conquistaram ainda mais espaço em meio à pandemia do novo coronavírus. São muitos os debates que lidam com as estratégias de informação em saúde no momento: dos serviços de telessaúde e telemedicina à transparência na divulgação de dados sobre a Covid-19. Na Fiocruz, diversas pesquisas se debruçam sobre a importância dos registros e informações em saúde para a melhoria das condições de vida de diversas populações, contribuindo para a elaboração de políticas públicas e para o avanço do conhecimento a partir da ciência e da tecnologia.

Dessa forma, oito pesquisadores da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) – unidade técnico-científica da Fiocruz que promove atividades de ensino, pesquisa e cooperação no campo da Educação Profissional em Saúde – se uniram para apresentar suas visões e contribuições para o campo das informações em saúde. A compilação desses estudos está contemplada em Informações e registros em saúde e seus usos no SUS, novo livro da Editora Fiocruz. A coletânea, que integra a coleção Fazer Saúde, será lançada no dia 17 de junho para aquisição em dois formatos: impresso, via Livraria Virtual da Editora, e digital, por meio da plataforma SciELO Livros.

Dados, registros e informações são essenciais para o SUS
A obra aborda as mudanças na trajetória dos sistemas de informação em saúde, partindo de aspectos históricos e conceituais. Iniciativas como aplicativos na área da saúde, utilização de sistemas de informação em saúde via web, o desenvolvimento do Programa Telessaúde Brasil Redes, a expansão do cartão nacional de saúde (CNS), o desenvolvimento e avanços dos prontuários e registros eletrônicos são algumas das estratégias desenvolvidas nas esferas municipal, estadual e federal que permeiam o cotidiano de trabalho de muitos profissionais da saúde. 

O livro ressalta que, para que as informações e registros em saúde tenham um papel estratégico no Sistema Único de Saúde (SUS), são essenciais a reflexão e a discussão sobre os processos de trabalho, especialmente em dois campos de prática dos profissionais que lidam com o tema: os sistemas de informação em saúde – sobretudo os de âmbito nacional – e a gestão de documentos em saúde. “Nós procuramos enfocar a problematização e a preocupação em cima do prontuário do paciente, seja o prontuário em papel ou o de suporte digital”, afirma Bianca Borges da Silva Leandro, autora e uma das organizadoras do volume. 

O título evidencia a defesa da produção de informações e registros como uma macrofunção estratégica do SUS, de modo a produzir informações de qualidade para os cidadãos, gerando conhecimento e maior participação social. A obra mostra também que, apesar das dificuldades vivenciadas, é fundamental que os profissionais dos serviços de saúde utilizem as informações e registros que se encontram disponíveis para rever suas práticas e processos de trabalho. Afinal, por trás de números, registros, observações, informações e análises, há pessoas buscando contribuir para uma saúde pública de qualidade.  

Reconhecimento aos profissionais da área
É importante, portanto, que os esforços e ações no cotidiano do trabalho desses profissionais sejam devidamente reconhecidos, especialmente em um cenário de aguda emergência sanitária. “Neste momento de pandemia, devemos ressaltar a importância da questão de informações e registros adequados de doenças e de internações. Um fator importante é o profissional que trabalha com isso, muitas vezes colocado em um segundo plano como aquela pessoa que só faz a coleta dos dados. Além da fazer a coleta, esse profissional pode fazer as análises e a difusão das informações, que são importantíssimas para o SUS”, defende Flavio Vieira Souto Rezende, também organizador da obra.  

Em cinco capítulos, o livro mostra que as discussões em relação às informações e registros em saúde não podem ser reduzidas a uma mera visão instrumental sobre o uso das TICs (tecnologias da informação e comunicação) no campo da saúde. Os autores reforçam que é necessária a compreensão das informações e registros como processos sociais que são fundamentais para a garantia do direito à saúde e para a construção de políticas públicas da área.

Fazer Saúde
Coleção mais recente da Editora Fiocruz, com seu primeiro livro lançado em 2018, a Fazer Saúde pretende contribuir para a qualificação de profissionais, pesquisadores e gestores do SUS, estimulando o diálogo entre conhecimentos científicos, educação, inovações tecnológicas, saberes e práticas em saúde. O surgimento da coleção veio na esteira da consolidação do SUS como um sistema de saúde público, universal, igualitário, integral e de qualidade, que exige, entre tantos desafios, o estreitamento da colaboração entre pesquisadores, professores e trabalhadores da saúde. 

Informações e registros em saúde e seus usos no SUS é o nono título da Fazer Saúde, que, somente em 2019, teve cinco obras publicadas. As temáticas da coleção contemplam os mais variados universos das áreas de saúde pública e saúde coletiva, como atenção básica, educação, mobilidade humana, doenças raras, saúde indígena, jogos digitais e populações rurais. 

Autores e organizadores
Escrito por oito autores de diferentes áreas e gerações, o livro reúne pesquisadores que mantêm um trabalho conjunto na articulação de temas e abordagens vinculados aos registros e informações em saúde. Além de autores, Bianca Leandro, Flavio Vieira Souto Rezende e José Mauro da Conceição Pinto são também organizadores da coletânea, que tem proeminente participação dos estudos desenvolvidos no Laboratório de Educação Profissional em Informações e Registros em Saúde (Lires) da EPSJV/Fiocruz. 

Bacharel em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a sanitarista Bianca Leandro tem mestrado profissional em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), além de professora, pesquisadora e coordenadora do Lires/EPSJV/Fiocruz. 

O médico Flavio Vieira Souto Rezende é mestre em engenharia biomédica pela UFRJ, doutorando em Saúde Pública pela Ensp/Fiocruz, além de professor e pesquisador do Laboratório de Educação Profissional em Manutenção de Equipamentos em Saúde da EPSJV/Fiocruz.

O historiador José Mauro da Conceição Pinto é mestre em comunicação, imagem e informação pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Também é pesquisador do Lires/EPSJV/Fiocruz e é professor da rede pública (Colégio Estadual Nilo Peçanha – RJ). 

Os demais autores são Ana Cristina Gonçalves Vaz dos Reis (nutricionista), Fernanda do Nascimento Martins (historiadora), Marcia Fernandes Soares (nutricionista), Martha Peçanha Sharapin (engenheira civil) e Sérgio Munck (estatístico), todos vinculados à EPSJV/Fiocruz. 

Lançamentos digitais em meio à pandemia 
Além do lançamento dos exemplares impressos, o livro será também disponibilizado para aquisição na rede SciELO Livros. No final de maio, a Editora Fiocruz lançou Política de Controle do Tabaco no Brasil em formato digital na mesma plataforma. Em junho, houve o lançamento de O Feroz Mosquito Africano no Brasil: o Anopheles gambiae entre o silêncio e a sua erradicação (1930-1940) também nos dois formatos. 

Em 27 anos de existência, é a primeira vez que a Editora disponibiliza títulos online simultaneamente ao lançamento das obras físicas. Ao diversificar os modos de obtenção e acesso digital, a Editora e a plataforma se adaptam aos tempos atuais e aos novos hábitos e formatos de leitura e de apropriação da produção acadêmico-científica. Diante das transformações sociais causadas pela Covid-19 e em meio a um contexto de maior distanciamento físico, a iniciativa amplia a participação da Editora no formato digital de amplo acesso. 

Os novos livros passam a integrar a ampla lista de volumes e coletâneas da Editora Fiocruz na biblioteca online. Já são cerca de 290 obras disponíveis no SciELO, sendo que, atualmente, 188 estão em acesso livre para download gratuito. Os demais títulos estão disponíveis para aquisição com média de 40% de desconto em relação ao valor dos livros tradicionais.

➡️ Clique aqui para mais informações sobre a participação da Editora Fiocruz no SciELO Livros.

Livro | Informações e registros em saúde e seus usos no SUS
Editora Fiocruz | Coleção Fazer Saúde 
Primeira edição: 2020
176 páginas
Preço SciELO Livros (versão digital): R$ 24,60
Preço de capa (versão impressa):  R$ 41,00
 

Voltar ao topoVoltar