Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Lançada a segunda edição de informativo 'Radar Covid-19 Favelas'


26/08/2020

Por Luiza Gomes (Cooperação Social da Fiocruz)

Compartilhar:

Nesta edição, o 'Radar Covid-19 Favelas' aborda com destaque o direito à moradia e a remoção de habitações populares durante a pandemia; a comunicação comunitária e a saúde mental nas favelas; a violência armada e falta de abastecimento de água como desafios impostos ao controle do contágio pelo novo coronavírus nas favelas, entre outros assuntos. Confira a publicação na íntegra clicando aqui

Na seção O que tá pegando nas favelas?, o informativo trata do lançamento do TV Portal Favelas; da proposta da iniciativa de comunicação comunitária ‘LabJaca’, do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio; informa sobre os desafios da pandemia na Ocupação Vitor Giannotti, localizada na Zona Portuária, e traz texto sobre a violência policial no Morro dos Macacos, favela situada no bairro de Vila Isabel.

Na seção Debates, o material traz à público o levantamento realizado pela Associação Escola Sem Muros Grupo Eco, da favela do Santa Marta, na Zona Sul do Rio de Janeiro, sobre o impacto da pandemia no local, entre fevereiro e junho desse ano. A crônica “Sob os trilhos: mulheres e pandemia”, de autoria de Bianca Peçanha, coordenadora do NICA Jacarezinho e do LabJaca, trata do impacto da pandemia nas profissionais do sexo, pessoas trans e em situação de rua em bairros periféricos do Rio de Janeiro.

Em área dedicada aos Movimentos Sociais, são debatidos o direito à moradia – a partir da ameaça de remoção da favela de Santa Luzia, em Vargem Pequena, na Zona Oeste – e as operações policiais durante a pandemia, a partir da decisão do Supremo Tribunal Federal de suspender as incursões militares durante esse período. O texto é da autoria de Marcelo Dias, Dirigente Nacional do Movimento Negro Unificado (MNU) e Djeff Amadeus, advogado e filiado ao MNU-RJ.   

Na sessão Megafone, constituída de relatos breves feitos por moradores, é noticiada a falta de abastecimento de água em favelas do Rio de Janeiro; uma ocorrência de operação policial na Vila Kennedy, na Zona Oeste; uma nota dos pré-vestibulares comunitários da cidade que pedem o cancelamen­to do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em razão do contexto de pandemia;  um panorama sobre os impactos da pandemia na saúde mental nas favelas da Maré realizado pela ONG Redes da Maré, além de informes gerais sobre alimentação infantil nas escolas da rede pública, mobilidade urbana, entre outros.

O informativo usa como base de coleta dos relatos as mídias sociais de coletivos de favelas cariocas, o contato direto com moradores, lideranças e movimentos sociais e busca sistematizar, analisar e disseminar informações sobre a situação de saúde nos territórios em foco em cada edição. Com isso, segundo os organizadores, visa promover a visibilidade das diversas situações de vulnerabilidade e antecipar as iniciativas de enfrentamento da pandemia.

A publicação complementa o Boletim Socioepidemiológico de nome homônimo, com a diferença de ser construída a partir do monitoramento ativo de fontes não oficiais (vigilância de rumores) das comunidades cariocas. Ambas foram elaboradas no âmbito da Sala de Situação Covid-19 nas Favelas do Rio de Janeiro. Lideranças e comunicadores populares podem enviar sugestões de pauta, matérias e crônicas sobre a Covid-19 em seus territórios para o e-mail radar.covid19@fiocruz.br

Na primeira edição, o Radar Covid-19 Favelas trouxe relatos de moradores das favelas do Catiri, Jacarezinho, Manguinhos e Maré, além da seção Debates com o tema “Racismo estrutural, favelas e  saúde mental”. Nela, padre Geraldo Natalino (Padre Gegê) e a conselheira de saúde Darcília Alves discutiram as diferentes formas de influência das questões de raça, classe e gênero no viver da favela.

Voltar ao topoVoltar