Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Fiocruz recebe Agência Brasileira de Cooperação


13/09/2022

Agência Fiocruz de Notícias (AFN)

Compartilhar:

Em visita à Fiocruz na última sexta-feira (9/9), o ministro José Solla, coordenador-geral de Cooperação Humanitária da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), reuniu-se com representantes da Fundação para, além de conhecer a capacidade produtiva da instituição, debater novos caminhos na área. O encontro abordou temas como produção, inovação e treinamento de pessoal para o enfrentamento de calamidades.

Coordenador-geral de Cooperação Humanitária da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) reuniu-se com representantes da Fundação (foto: Fiocruz)

A ABC coordena as doações brasileiras de insumos de saúde, como vacinas e medicamentos -  incluindo os da Fiocruz, repassados pelo Ministério da Saúde, quando há disponibilidade ou estoque que não prejudique o abastecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) - para países em necessidades, principalmente em momentos emergenciais. Diante disso, a visita de Solla, que estava acompanhado da assistente, Horrana Pereira dos Santos, teve como objetivo compreender melhor as possíveis frentes de atuação, de trabalho e cooperação neste campo com a Fiocruz.

Para isso, eles visitaram pela manhã a fábrica de medicamentos do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz), onde foram recebidos pelo diretor da unidade, Jorge Mendonça, que realizou uma apresentação institucional. Solla e Santos também foram ao Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e esteve com representantes da unidade, como o chefe de Gabinete, Daniel Godoy, a chefe da Divisão Comercial, Patrícia Santana, e a chefe da Divisão de Novos Negócios, Perla Villani.

Entre uma visita e outra, eles se reuniram no Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz (Cris/ Fiocruz). A reunião, que teve a participação também do vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde (VPPIS), Marco Krieger, ampliou e deixou uma janela de possibilidade aberta para o diálogo sobre produção e inovação em saúde, além de deixar para próximos encontros o debate sobre a realização de treinamento de profissionais para enfrentar, por exemplo, de calamidades.

Foi realizada uma apresentação institucional da Fiocruz e da parceria de longa data com a ABC. Solla também apresentou a recente trajetória e o diferencial da ajuda humanitária brasileira. “Chegamos a alguns pontos comuns, como a perspectiva da ABC de trabalhar diretamente com a Fiocruz, quando possível, para a aquisição ou recepção de doações da Fiocruz para outros países”, afirmou o coordenador adjunto do Cris, Pedro Burger. “Foi lembrada também a ajuda humanitária do Brasil em Moçambique, coordenada pela ABC e com participação da Fiocruz, além de outras situações de doações, como de vacinas”. 

Voltar ao topoVoltar