Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

10/12/2018

Fiocruz integra estudo contemplado pelo Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica


Por: Lucas Rocha (IOC/Fiocruz)

O estudo de falhas genéticas associadas ao desenvolvimento da leucemia infantil foi o grande vencedor do Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica na categoria Inovação em Genética. A pesquisa conta com a participação da pesquisadora Constança Britto, chefe do Laboratório de Biologia Molecular e Doenças Endêmicas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). O projeto, intitulado Estudo translacional em leucemia infantil: impacto de marcadores de disfunções em reparo de DNA no melhor prognóstico da doença, também conta com a participação de pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Colégio Pedro II e do Hospital Pedro Ernesto (Uerj). A cerimônia de premiação foi realizada no dia 5 de dezembro, em São Paulo. 

O estudo investigou, nas mutações de DNA, possíveis respostas para a multiplicação desordenada de células, responsável pela leucemia. Para isso, os cientistas realizaram uma extensa revisão que identificou, entre as mais de 500 falhas genéticas catalogadas em bancos de dados, as cinco mais associadas ao risco de desenvolvimento da leucemia em seus diferentes graus de agressividade. Os resultados dos testes celulares e moleculares auxiliam no diagnóstico precoce, na descoberta de fatores que explicam a resistência à quimioterapia e até na previsão de eventuais recaídas. Apontam, assim, táticas mais assertivas para elevar o sucesso do tratamento e ampliar a expectativa e a qualidade de vida dos pequenos pacientes. 

“É uma alegria muito grande ver o reconhecimento de um trabalho que desenvolvemos há mais de 15 anos. Nesse estudo, identificamos variantes genéticas associadas ao risco e prognóstico da Leucemia Linfoblástica Aguda em crianças do Brasil”, destacou Constança. “O trabalho é uma continuação da co-orientação de doutorado do Roberto Irineu da Silva, um dos premiados, junto ao grupo da pesquisadora Claudia Lage, do Instituto de Biofísica da UFRJ”, completou.

Sobre o prêmio

Iniciativa dos grupos Abril e Dasa, com a curadoria da Revista Saúde, a premiação prestigia e divulga projetos brasileiros que buscam usar os recursos da medicina para atender demandas de saúde da população. A iniciativa valoriza o desenvolvimento e a implementação de novas ideias, práticas e tecnologias nas áreas acadêmica, clínica, laboratorial e assistencial. Os vencedores foram escolhidos pela análise dos jurados somada à votação popular. Também foram premiados projetos nas categorias Inovação em Medicina Diagnóstica, Inovação em Tratamento, Inovação em Prevenção e Inovação em Medicina Social.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar