Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Fiocruz implanta Unidades de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19

Técnicos de produção trabalhando

24/04/2020

Regina Castro (Agência Fiocruz de Notícias)

Compartilhar:

Para atender solicitação do Ministério da Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) iniciou a implantação de Unidades de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19, um conjunto de plataformas automatizadas dotadas de equipamentos que permitirão ampliar o processamento das amostras de pacientes com suspeita da doença. A iniciativa visa atender ao aumento da demanda pelos testes de acordo com o protocolo de RT-PCR em Tempo Real, padrão ouro estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para diagnóstico do vírus Sars-CoV-2. Esta frente integra a ampla mobilização da Fiocruz em resposta à pandemia do novo coronavírus. 

Para apoiar a Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB) do Ministério da Saúde, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) recebeu duas unidades, já instaladas no Centro Henrique Penna. No Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), uma unidade está em fase de implantação. O Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) recebeu duas unidades, em apoio ao Laboratório Central (Lacen) daquele estado. Além destas, a Fiocruz está iniciando a implantação de uma unidade no Laboratório Central do Pará (Lacen-PA).

A expectativa é de que a iniciativa permita um aumento da capacidade nominal de processamento de amostras em até 17 mil amostras/mês por Unidade de Apoio implantada, operando em capacidade nominal máxima 24 horas por dia, sete dias por semana, considerando a disponibiliade de insumos.

Em Bio-Manguinhos/Fiocruz, após os profissionais terem concluído o treinamento, as operações já começaram. No último dia 14, o Instituto começou a inserir os resultados no Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), do Ministério da Saúde.

Estratégia

A ação faz parte da estratégia nacional para aumentar a capacidade de realização de exames diagnósticos moleculares para o Sars-CoV-2 e também do processamento desses exames em tempo reduzido. Assim, espera-se que os resultados sejam informados mais rapidamente para a vigilância epidemiológica. 

As plataformas implantadas reproduzirão os fluxos e procedimentos já estabelecidos pelos Lacens e Laboratórios de Referência, garantindo as condições de qualidade e biossegurança do ambiente e para os colaboradores.

A implantação dessas unidades respeita um cronograma de ações que já estão em andamento, como a instalação e qualificação de equipamentos, mobilização de colaboradores internos, seleção de profissionais externos, treinamentos, entre outras.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar