Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

09/11/2018

Fiocruz e Ação da Cidadania promovem Natal Sem Fome


Por: Matheus Cruz (Agência Fiocruz de Notícias)


A Fundação Oswaldo Cruz estará recolhendo, de 12 de novembro a 12 de dezembro, alimentos não perecíveis para a campanha Natal Sem Fome deste ano. Com o tema Quem tem fome tem pressa, a campanha na instituição contará com 21 postos de coleta espalhados pelas 11 unidades técnico-científicas do Rio de Janeiro, além do próprio Castelo Mourisco e da creche da Fundação. Este é o segundo ano consecutivo da parceria da Fiocruz com a Ação da Cidadania em torno do direito ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, como preconiza o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. A meta de arrecadação nacional da ação deste ano é de 2 mil toneladas de alimentos não perecíveis.

A campanha tem o objetivo de impactar e chamar atenção da população para o retorno do Brasil ao Mapa da Fome e para a importância dos laços de solidariedade nesse contexto. Dados recentes divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sinalizam um aumento da extrema pobreza no país em cerca de 11% de 2016 para 2017 (de 13,3 para 14,8 milhões de pessoas). Tal incremento da pobreza extrema poderá, sim, refletir no aumento do número de pessoas que passam fome no país. Desde 2010, o Direito à Alimentação é resguardado pela Constituição Federal como um direito social, descrito no artigo 6º.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou um aumento no número de pessoas que sofre de fome. No caso da América Latina e do Caribe, 39,3 milhões de pessoas vivem subalimentadas na região, um aumento de 400 mil pessoas desde 2016. Segundo o documento O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo 2018 (Sofi), em nível mundial quase 821 milhões de pessoas - cerca de uma em cada nove - foram vítimas da fome em 2017, um aumento de 17 milhões em relação ao ano anterior.

Além do Castelo Mourisco, a Fundação terá postos de coleta nas unidades: Quinino, Asfoc-SN, Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp), Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB), CTV (Bio-Manguinhos), CTM (Farmanguinhos), Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), Museu da Vida, Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), Coordenação-Geral de Infraestrutura dos Campi (Cogic), Pavilhão Leônidas Deane, Centro de Referência Prof. Hélio Fraga, Prédio de Expansão da Fiocruz, Instituto Fernandes Figueira (IFF), Campus Fiocruz da Mata Atlântica (CFMA), Fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec) e Centro de Documentação em História da Saúde (CDHS/COC).

A campanha nacional da Ação da Cidadania também conta com o hotsite da campanha Natal sem Fome para receber doações em dinheiro (via cartão de crédito ou boleto) e também com a lista de postos de coleta de todo o país para que as pessoas possam levar seus alimentos para doação. Além da Fiocruz e da Ação da Cidadania, também são parceiros Lojas Americanas, Agência Binder, Super Alimentos, B2W, Supermercados Guanabara e Mesa Brasil/Sesc.

A entrega dos alimentos será feita nos dias 21, 22 e 23 de dezembro em todos os estados participantes através da rede de comitês da Ação da Cidadania em todo o Brasil, fazendo o alimento chegar a centenas de milhares de famílias em situação de insegurança alimentar.

Ação da Cidadania

Nasceu em 1993, formando uma imensa rede de mobilização de alcance nacional para ajudar 32 milhões de brasileiros que, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), estavam abaixo da linha da pobreza. Um movimento social que nasceu baseado em um conceito simples: solidariedade, todos nós podemos. De 1993 a 2005, foram arrecadadas 30 mil toneladas de alimentos em todo o Brasil, beneficiando mais de 3 milhões de famílias. Entre 2006 e 2010, foram distribuídos 2 milhões de brinquedos e 500 mil livros em todo o país.

Programas e projetos sociais da Fiocruz

A Fiocruz atua, historicamente, para além da produção de fármacos e vacinas, de ensino, da pesquisa e da assistência em saúde. A melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento social da população brasileira também fazem parte das suas ações. Desde os anos 1960, a Fundação implementa programas e projetos sociais no entorno do seu campus. Em 2003, esse compromisso foi institucionalizado com a criação de uma assessoria ligada diretamente à Presidência da Fundação Oswaldo Cruz: a Coordenação de Projetos Sociais, hoje intitulada Coordenação de Cooperação Social

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar