Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

21/11/2018

Fiocruz debate candidatura de Castelo como Patrimônio Cultural da Humanidade

Nísia Trindade e integrantes da reunião

Por: Nathália Gameiro (Fiocruz Brasília)

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, participou na manhã da última segunda-feira (19/11), do primeiro encontro presencial para discutir o encaminhamento da candidatura do Castelo Mourisco da Fiocruz a Patrimônio Cultural da Humanidade. A reunião foi realizada na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com o diretor do Departamento de Cooperação e Fomento do Instituto, Marcelo Brito, o diretor da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), Paulo Elian, o vice-diretor Patrimônio Cultural e Divulgação Científica da COC, Marcos Pinheiro, e o coordenador de relações internacionais do Iphan, Raul Fontoura.

No encontro, foram discutidos os termos do dossiê, documento justificativo e descritivo das razões técnicas e históricas da candidatura da edificação, que completa 100 anos. A argumentação central parte do seu significado para a ciência e a saúde, o uso e funcionalidade do espaço, o simbolismo do edifício e seu valor científico e cultural. A Fiocruz formalizará até meados de dezembro a proposta de candidatura junto ao Iphan.

“A candidatura do Castelo à Patrimônio Mundial representa a possibilidade de ampliar o espectro de bens reconhecidos pela Unesco, incluindo aqueles voltados ao conhecimento científico e tecnológico em saúde”, afirmou o diretor da COC/Fiocruz, Paulo Elian.

O Patrimônio Histórico construído por sociedades passadas representa uma importante fonte de pesquisa e preservação cultural. Pode ser um bem material, natural ou imóvel que tem grande importância artística, cultural, religiosa, documental ou estética para a sociedade. Machu Picchu, no Peru, a Estátua da Liberdade, nos Estados Unidos, a Muralha da China, a Torre de Piza, na Itália, Coliseu de Roma e a Torre Eiffel, em Paris, são alguns exemplos de patrimônios históricos mundiais.


Castelo da Fiocruz em fase de construção em 1907 (Foto: Acervo COC)

O Brasil concentra 14 Patrimônios Históricos e Culturais da Humanidade tombados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). São elas: Centro Histórico de Ouro Preto (Minas Gerais), Centro Histórico de Olinda (Pernambuco), Ruínas de São Miguel das Missões (Rio Grande do Sul), Centro Histórico de Salvador (Bahia), Santuário de Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas (Minas Gerais), conjunto urbanístico de Brasília (Distrito Federal), Parque Nacional Serra da Capivara (Piauí), Centro Histórico de São Luís (Maranhão), Centro Histórico de Diamantina (Minas Gerais), Centro Histórico da Cidade de Goiás, Praça São Francisco em São Cristóvão (Sergipe), Paisagens Cariocas (Rio de Janeiro), Pampulha em Belo Horizonte (Minas Gerais) e Cais do Valongo (Rio de Janeiro).

Leia mais sobre a candidatura do Castelo Mourisco no especial da Agência Fiocruz de Notícias

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Voltar ao topoVoltar