Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

02/10/2018

Fiocruz compartilha sua experiência na gestão e abertura de dados no SciElo 20 anos

Barral abriu sua palestra com um relato sobre o processo de implantação da abertura de dados para pesquisa, atualmente em debate na Fiocruz. Foto: Divulgação/SciELO

Por: Comunicação GTCA/Fiocruz

 O Vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz Manoel Barral-Neto coordenou a mesa "Ciência Aberta: abertura de dados, materiais, métodos e códigos de programas" realizada na última quinta-feira (27/09), no segundo dia da conferência SciELO 20 anos. 
 
Barral abriu sua palestra com um relato sobre o processo de implantação da abertura de dados para pesquisa, atualmente em debate na Fiocruz, frisando que a iniciativa dá continuidade à Politica de Acesso Aberto ao Conhecimento implantada em 2014. O Vice-presidente também apresentou a estratégia da instituição para a condução do debate sobre a gestão e abertura de dados para pesquisa, destacando a disponibilização em acesso aberto das pesquisas realizadas pelo Grupo de Trabalho em Ciência Aberta (GTCA) Livro Verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional e Marcos legais nacionais em face da abertura de dados para pesquisa em saúde: dados pessoais, sensíveis ou sigilosos e propriedade intelectual. Os documentos estão disponíveis no repositório institucional Arca
 
Entre os desafios para a implantação da gestão e abertura de dados para a pesquisa, Barral destacou o trabalho necessário para o tratamento adequado dos dados. Por isso, parte da estratégia da Fiocruz é transformar a ciência aberta um eixo transversal às áreas de pesquisa, informação e educação, com ênfase na pós-graduação, para fomentar uma nova cultura na instituição já na formação de novos pesquisadores. 

Reprodução autorizada mediante indicação da fonte. 

Voltar ao topoVoltar