Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Fiocruz Ceará e Piauí promovem intercâmbio entre Meninas na Ciência


05/10/2022

Fiocruz Ceará

Compartilhar:

A Fiocruz Ceará recebeu, nos dias 22 e 23 de setembro, cerca de 30 meninas estudantes dos ensinos médio, técnico e rural do Ceará e do Piauí. O intercâmbio foi a conclusão do projeto que esse ano foi realizado em parceria entre a Fiocruz Ceará e Fiocruz Piauí. O projeto tem o objetivo de integrar, unir, fortalecer e reduzir as desigualdades de gênero na área, além de incentivar a diversidade nas mais diversas esferas, especialmente na Ciência.

Na programação, elas participaram de oficinas, terapias holísticas, práticas integrativas de saúde e gincana. Dentre as atividades, elas também visitaram a praia da Sabiaguaba e o Museu da Imagem e do Som (MIS), em Fortaleza.  Além das atividades de integração entre as duas unidades,  o intercâmbio contou com a presença de Cristina Araripe, coordenadora geral do Mulheres e Meninas na Ciência, Bia Ayres e Edla Herculano. Além das estudantes do Piauí, participaram do evento pesquisadoras do projeto INOVA “Vigilância Popular Ambiental Feminina em Saúde no contexto da Covid-19”.

Coordenado no Ceará pela enfermeira e pesquisadora em Saúde Pública, Vanira Matos Pessoa e pela analista de gestão em saúde, Luciana Lindenmeyer, o programa Mulheres e Meninas na Ciência é organizado pela Coordenação de Divulgação Científica, vinculada à Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz (VPEIC) e busca reduzir o desequilíbrio de gênero, motivando o protagonismo às meninas e mulheres nas ciências, sejam negras, indígenas, trans, lésbicas, e com deficiências.  Na Fiocruz Piauí, o projeto está sob coordenação de Elaine Nascimento e Liana Ibiapina.

Durante o intercâmbio também foi realizado o lançamento do dossiê temático “Mulheres e Meninas na Ciência”, que reúne depoimentos e entrevistas que visam inserir jovens meninas no caminho científico, sendo amadrinhadas por pesquisadoras nas unidades da Fundação no Brasil.  

Foto: Rodrigo Mexas

Voltar ao topoVoltar