Início do conteúdo

Estudo sobre inibidores naturais de toxinas de veneno de serpentes é premiado


19/02/2021

Por: Lucas Rocha (IOC/Fiocruz)*

Compartilhar:


Um estudo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) foi contemplado com o prêmio 'Small Grants', da Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene (RSTMH). A pesquisa realizada pela pós-doutoranda Viviane de Almeida Bastos, com supervisão dos pesquisadores Ana Gisele Ferreira e Richard Hemmi Valente, do Laboratório de Toxinologia do IOC, investiga inibidores naturais de toxinas de veneno de serpentes, isolados do plasma do gambá sul-americano Didelphis aurita, pela técnica de espectrometria de massas.

“Pretendemos mapear as regiões das proteínas antiofídicas envolvidas com a inibição de toxinas-alvo, possibilitando o desenvolvimento de moléculas bioativas que possam ser exploradas como uma terapia complementar à administração do soro antiofídico”, explicou Viviane.

O projeto é financiado pelo Programa Fiocruz de Fomento à Inovação, ‘Inova Fiocruz’, conduzido pela presidência da Fiocruz, por meio das Vice-presidências de Produção e Inovação em Saúde (VPPIS) e de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB), com ações articuladas com a Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação (VPEIC), Vice-presidência de Ambiente e Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS) e Vice-presidência de Gestão e Desenvolvimento Institucional (VPGDI). “O apoio do Programa Inova foi fundamental para consolidar a técnica na instituição, uma abordagem inovadora no estudo estrutural de proteínas e de suas interações moleculares em diversos contextos biológicos relevantes”, reforçou.

Fundada em 1907, no Reino Unido, a Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene é uma associação dedicada à busca por melhorias para a medicina tropical e a saúde global. As atividades incluem o financiamento e divulgação de pesquisas multidisciplinares, por meio de periódicos e uma agenda de reuniões e eventos, além do oferecimento de bolsas para pesquisas internacionais e do Reino Unido, e a premiação de pesquisadores por excelência e reconhecimento de talentos emergentes.

*(com informações da Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas da Fiocruz)

Ilustração: Viviane de Almeida Bastos

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar