Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Especialista esclarece dúvidas sobre o arenavírus


03/12/2008

Compartilhar:

Especialista esclarece dúvidas sobre o arenavírus

O médico José Cerbino Neto, diretor-clínico do Instituto de Pesquisa Evandro Chagas (Ipec) da Fiocruz e especialista em doenças infecciosas e parasitárias, informou que não há motivo para alarme em relação ao caso do sul-africano morto ontem no Rio após apresentar sintomas de febre hemorrágica. O infectologista disse que existe a suspeita de que a morte tenha sido causada por um vírus da família arenavírus. Segundo Cerbino, não há motivo para alarde porque a transmissão não se dá pelo ar: ela ocorre por contato com secreções – urina, fezes, vômito e saliva – de roedores, animais que funcionam como reservatórios dos arenavírus.

Cerbino não descartou outras possibilidades, tais como leptospirose, hantavirose e hepatites virais, que também estão sendo investigadas pelas autoridades de saúde, inclusive com a participação de laboratórios da Fiocruz. Resultados preliminares devem ficar prontos em quatro dias. O especialista esclarece que infecções por vírus da família arenavírus são raras e produzem um quadro febril hemorrágico, em geral, com evolução rápida e grave: elas podem levar a óbito de sete a dez dias após o aparecimento dos sintomas.

Leia mais na Agência Fiocruz de Notícias.

Voltar ao topoVoltar