Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

29/05/2017

Curso sobre territorialização de políticas públicas em favelas promove aula inaugural em 30/5

Imagem de divulgação mostrando alunos estudando

Por: Luiza Gomes (Cooperação Social da Fiocruz)

Acontece terça-feira (30/5), às 17h, a aula inaugural do curso Estratégias para territorialização de políticas públicas em favelas, promovido pela Cooperação Social da Presidência da Fiocruz, com apoio da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz). O encontro contará com a presença de representantes da Presidência, Cooperação Social, diretoria da EPSJV e de Lourenço Cezar, do Centro de Estudos e Ações solidárias da Maré (Ceasm) e ocorrerá na sala 111 da Escola.

Após as falas institucionais, coordenadores do curso apresentarão a proposta pedagógica e os participantes falarão de suas expectativas e experiências em uma roda de conversa.  Dos 35 aprovados para preencher as vagas, todos são moradores de áreas periféricas da cidade e apenas nove não possuem atuação junto a organizações de base comunitária, ONG’s ou movimentos sociais.

Sobre o curso

A formação será dividida em dois módulos independentes e complementares: o primeiro – que começa amanhã e vai até meados de agosto -, intitulado Governança Territorial Democrática e o segundo, Elaboração de Projetos Sócio Comunitários. No primeiro, serão discutidos temas como Governança Territorial e Participação Social; Direito à Cidade; Globalização e Território; o contexto Sul-Americano; Reforma Sanitária, democracia e participação no Sistema Único de Saúde, entre outros.

O curso contará com a presença de professores da Casa de Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Cooperação Social da Presidência, Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris), Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB), além de convidados da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), e do movimento social.

O candidato que tiver interesse apenas no segundo módulo deverá assistir às aulas de nivelamento e só então poderá ingressar na turma junto aos que concluíram o primeiro segmento. Nessa segunda etapa, serão oferecidos subsídios teóricos e metodológicos para concepção, redação e organização de projetos sócio comunitários articulados com as redes existentes no território em questão.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar