Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Creche Fiocruz: articulação de saberes e experiências em infâncias e agroecologia 


01/09/2022

SAS/VPAAPS

Compartilhar:

Em agosto foi realizada atividade de formação envolvendo o Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata, a Universidade Federal de Viçosa e trabalhadoras da Creche Fiocruz, em Viçosa - MG.

Entre os dias 15 e 18 de agosto de 2022 a equipe da creche Fiocruz realizou uma atividade de formação continuada em Viçosa junto a experiências de educação ambiental e agroecologia desenvolvidas pelo Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata (CTA-ZM) e pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). 

O CTA-ZM é uma organização da sociedade civil que promove a agroecologia como estratégia para o desenvolvimento social e econômico da agricultura familiar desde 1987, e que possui extensa experiência com educação agroecológica para crianças, a exemplo dos projetos Curupira e Conviver, que puderam ser conhecidos nos dias de atividade na cidade de Viçosa. Foi também apresentado o Verdejar, projeto de educação agroecológica na primeira infância desenvolvido no Laboratório de Desenvolvimento Infantil e no Laboratório de Desenvolvimento Humano da UFV; ainda, foi realizada uma vivência no centro educacional Escola do Carmo, parceira do CTA-ZM. 


Equipe participante do intercâmbio de formação continuada em infâncias e agroecologia

A programação contou com a participação na 13a edição da Troca de Saberes, um importante evento do campo agroecológico que acontece anualmente na Universidade Federal de Viçosa (UFV) com o tema “Curar, levantar e resistir: em memória daqueles que partiram”, que funciona como um espaço de resistência e articulação intercultural entre a universidade e diversos grupos, organizações e movimentos populares. 

Este intercâmbio em infâncias e agroecologia foi articulado pela Agenda de Saúde e Agroecologia da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS) da Fiocruz em parceria com a Creche. O envolvimento do CTA-ZM e da educadora Déborah Paiva se deu a partir de contato inicial com o Grupo de Trabalho de Infâncias e Agroecologia da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia). “Esta é uma primeira experiência de intercâmbio temático conectando agroecologia, saúde e infâncias, que contribui para o fortalecimento das práticas de agroecologia na Fiocruz e também apoia a integração do tema das infâncias ao processo de construção do XII Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA), previsto para ser realizado do Rio de Janeiro em novembro de 2023”, afirma André Búrigo, coordenador da Agenda.  

Recentemente, foram mapeadas 91 experiências em saúde e agroecologia de diferentes departamentos e programas da Fiocruz (a publicação divulgando os resultados será lançada ainda este ano). As atividades de cultivo de horta, plantio e sensibilização alimentar realizadas desde nas creches das unidades de Manguinhos e do Instituto Fernandes Figueira (IFF) a sua inauguração se somam a essa diversidade de iniciativas. O intercâmbio formativo buscou apoiar a criação e a expansão de projetos relacionados ao tema na Creche.

“A atividade contribuiu para instrumentalizar a equipe da Creche com subsídios teórico-metodológicos que fundamentam experiências pedagógicas em creche e pré-escolas no que tange a discussão da agroecologia com as infâncias. Nosso objetivo é construir e sistematizar práticas que favoreçam a qualidade de vida tanto das crianças e famílias envolvidas como a geração de políticas públicas a partir dessa experiência.” conclui Flavia de Lamare, coordenadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Creche Fiocruz.

Cresci brincando no chão, entre formigas.
De uma infância livre e sem comparamentos.
Eu tinha mais comunhão com as coisas do que comparação.
Porque se a gente fala a partir de ser criança, a gente faz comunhão;
de um orvalho e sua aranha, de uma tarde e suas garças,
de um pássaro e sua árvore.
Manoel de Barros

Voltar ao topoVoltar