Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Covid-19 revistas científicas da Fiocruz aderem ao fast track


08/04/2020

Flávia Lobato (Portal de Periódicos Fiocruz)

Compartilhar:

Numa emergência de saúde, o conhecimento científico precisa chegar muito rápido a todos para fazer diferença. Diante da pandemia causada pelo coronavírus, revistas científicas editadas pela Fundação Oswaldo Cruz estão adotando o fast track — um conjunto de procedimentos para agilizar o processo de avaliação editorial, revisão por pares e publicação de artigos aprovados sobre o tema. Na última semana, três periódicos anunciaram a utilização deste fluxo especial para aprovação de trabalhos relacionados à pandemia de Covid-19: Cadernos de Saúde Pública, Memórias do Instituto Oswaldo Cruz e Visa em Debate.

No sistema fast track, artigos sobre o assunto escolhido recebem um olhar prioritário dos editores e seguem para a avaliação dos pares de uma forma mais ágil. Entenda como funciona no final desta matéria.

Publicação rápida: saiba quais são as revistas, áreas de interesse e como submeter seu artigo

Cadernos de Saúde Pública

A revista tem interesse em artigos voltados à saúde pública/saúde coletiva, área de conhecimento interdisciplinar com várias abordagens e enfoques, fundamental à compreensão de diferentes aspectos relacionados ao controle da epidemia de Covid-19. 

A editora científica Luciana Dias de Lima afirma que os estudos científicos da área permitem orientar decisões sobre políticas públicas em temas variados, incluindo: vigilância, promoção da saúde, alimentação e nutrição, provisão de insumos e medicamentos, desenvolvimento e incorporação tecnológica, investimentos, organização de sistemas de serviços de saúde e de modalidades de cuidado à saúde. 

Luciana explica como é o fast track nos Cadernos. "Não trabalhamos diretamente com repositórios preprint, ainda que não haja restrições neste sentido. O que fazemos é adotar uma rotina diferenciada de avaliação e monitoramento de artigos sobre coronavírus". A seção Espaço Temático é dedicada a esta finalidade. "Na edição de abril, já serão publicados os primeiros artigos nesta seção, denominada Covid-19: contribuições da saúde coletiva". Acesse o site de CSP, para enviar seu artigo através do sistema de submissão.

Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

Os artigos sobre o novo coronavírus (Sars-CoV-2) poderão ser publicados em apenas 24 horas no periódico científico, um dos mais antigos e conceituados da América Latina. A revista já utilizou o sistema de avaliação rápida para publicar trabalhos sobre zika, chikungunya, febre amarela e ebola, como lembra o editor científico Adeilton Brandão. “Lançamos o sistema fast track durante a epidemia de zika no Brasil, alinhados à chamada para compartilhamento de dados em emergências de saúde pública realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A resposta imediata e a adesão da comunidade científica a essa chamada reforçam a ideia de que a ciência aberta está se tornando parte do caminho da publicação científica”, afirma.

Para submeter artigos, acesse o site Memórias do IOC.

Visa em Debate

A revista online é editada pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) e conta com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Nosso foco são artigos em saúde pública, saúde coletiva e vigilância sanitária que contribuam para o controle da doença, o desenvolvimento de políticas e ações voltadas para a organização dos serviços de saúde e o cuidado aos pacientes”, diz a editora Maria Helena Villas Boas. Ela comenta que a revista também não se utiliza ainda dos repositórios preprint, mas que, por sua vez, conta com uma seção específica para Covid-19. Envie seu artigo pela área de submissão no site Visa em Debate.

Entenda como é o processo de fast track

O sistema fast track consiste em agilizar os processos que vai da seleção de artigos à sua publicação. Os fluxos são diferentes em cada revista: algumas apenas adotam ações internas para que os estudos sejam priorizados. Outras, criam áreas específicas em seus sites, permitindo que os leitores acessem os estudos, indicando que os trabalhos estão sob análise. O infográfico abaixo ilustra, de forma geral, como é este processo — guardadas as peculiaridades de cada periódico.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar