Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Covid-19: Especialistas explicam até quando surgirão variantes


13/01/2023

Maíra Menezes (IOC/Fiocruz)

Compartilhar:

A pandemia provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) entra, em 2023, no terceiro ano. Apesar de ofertados gratuitamente, frascos e frascos de imunizantes correm risco de serem descartados devido à baixa procura pela vacinação contra a Covid-19, principalmente por aqueles que precisam tomar a dose de reforço recomendada pelas autoridades de saúde. Com isso, variantes e subvariantes, como a XBB.1.5, recentemente detectada no país, não param de surgir. E milhares de novos casos ainda são notificados pelo mundo.

Para explicar o atual cenário da emergência sanitária, pesquisadoras do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) tiram dúvidas sobre transmissão, vacinação, sequenciamento genômico e notificação de casos. Confira, abaixo, entrevistas especiais com as virologistas Marilda Siqueira e Paola Resende, ambas do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do IOC/Fiocruz, referência em vírus respiratórios para o Ministério da Saúde e em Covid-19 nas Américas para a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Desde o começo da pandemia, a equipe atua no diagnóstico e sequenciamento genético do Sars-CoV-2, na capacitação de profissionais do Brasil e de países latino-americanos e no desenvolvimento de pesquisas. Além de manter reuniões frequentes com profissionais do Ministério da Saúde e da OMS, os pesquisadores também contribuem para a resposta de saúde pública com a participação em diferentes grupos de pesquisa e comitês de especialistas.

Leia: 

Virologista reforça importância da vacinação e da vigilância no atual momento da pandemia
Pesquisadora do IOC/Fiocruz que integra o grupo consultivo da OMS fala sobre a variante XBB.1.5 e escalada de casos de Covid-19 na China

Até quando surgirão novas variantes do coronavírus?
Uma das curadoras da principal plataforma de dados genéticos do Sars-CoV-2, pesquisadora explica a evolução do genoma do vírus

Voltar ao topoVoltar