Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Coronavírus é tema do Sala de Convidados


12/02/2020

Fonte: Canal Saúde/Fiocruz

Compartilhar:

Por ora, nenhum caso suspeito de contágio pelo novo coronavírus foi confirmado no Brasil. Trinta e dois foram descartados em sete estados brasileiros e sete notificações de suspeição ainda são investigadas: uma em Minas Gerais; uma no Rio de Janeiro; três em São Paulo; uma no Paraná; e uma no Rio Grande do Sul. Mesmo sem registro da doença, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta reforçou que é preciso manter a vigilância e o planejamento. Segundo ele, o cenário pode mudar muito rápido.
 
A Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo e o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, são as instituições à frente do diagnóstico no país para o novo coronavírus e acabaram de se preparar para ampliar a realização dos testes. Uma outra ação do Ministério da Saúde, em parceria com a Fiocruz e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), foi capacitar profissionais de laboratórios de nove países (Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador e Panamá), visando também conter uma possível transmissão nas fronteiras que a maioria desses países faz com o Brasil.
 
O que é esse vírus, quais as consequências do contágio, as formas de transmissão e como prevenir a doença transmitida pelo novo coronavírus serão explicados nesta quinta-feira (13), às 11h, ao vivo, no Sala de Convidados. A apresentadora Yasmine Saboya conversará com o pesquisador do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE/Fiocruz), ex-ministro da Saúde e membro titular da Academia Nacional de Medicina, José Gomes Temporão; o vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Estevão Portela Nunes; e o pesquisador do Laboratório de Vírus Respiratórios e Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde, Fernando Motta.

Dicas importantes

O programa mudou para às quintas-feiras, mas continua ao vivo no mesmo horário, das 11h às 12h. Outra mudança importante é para quem assiste por meio de antena parabólica. O Canal Saúde está em nova frequência, 4085 e com novo symbol rate, 4400. É necessário alterar essas configurações no receptor da parabólica para manter a sintonia no canal. Veja a seguir todas as formas de acesso ao Canal Saúde e como é possível o espectador ajudar a fazer o programa no dia.

Sobre o Sala de Convidados

Programa ao vivo, inédito toda quinta-feira, das 11h às 12h. Os temas em geral são factuais, relacionados às políticas públicas na área da saúde e a participação do espectador pode ser antecipada ou no dia com perguntas através do número 0800 701 8122, pelo WhatsApp 21 99701- 8122, pelas redes sociais do Canal Saúde ou pelo e-mail canal@fiocruz.br

Como assistir

Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 4085). Internet: acesse o site do Canal Saúde e clique em Assista Agora na página principal (acessível por computadores e dispositivos móveis). Aplicativo: baixe o app do Canal Saúde em um dispositivo móvel e assista aos programas em tempo real.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar