Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Campus Fiocruz Mata Atlântica sedia aula de pós-graduação em Leishmaniose


29/08/2018

Por: Emerson Rocha (Fiocruz Mata Atlântica)

Compartilhar:

Uma dos propósitos do Programa Desenvolvimento do Campus Fiocruz Mata Atlântica (PDCFMA) é estar aberto para instituições de ensino e estudantes de diversas áreas, que tenham o objetivo de pesquisas e experimentações. Nesta terça-feira (28/08), cinco alunos do curso de pós-graduação Biodiversidade e Saúde, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), tiveram a oportunidade de conhecer o espaço para acompanhar a disciplina Ecologia da Leishmaniose, do professor Wagner Alexandre Costa.

Além do conhecimento teórico, em uma sala de aula do campus, o grupo de estudantes participou de uma oficina prática para confecção de uma barreira mecânica contra a entrada de insetos em residências. Essa proteção leva o nome de Tela Mosquiteiro e foi desenvolvida pelo biólogo do PDCFMA, João Souza de Oliveira, em 2013. Foi ele mesmo que orientou os alunos.

"Essa tela foi pensada principalmente para evitar os vetores da Leishmaniose, por ser uma doença que era muito presente aqui no território da Colônia Juliano Moreira. A Fiocruz fez oficinas com os moradores para trabalhar essa tecnologia social e eles puderam construir suas barreiras, que serve também contra dengue, zika, entre outras doenças. É bem fácil de fazer e com baixo custo", garantiu João Souza.

Os estudantes se dividiram em dois grupos e receberam o material para fazer a tela. Para contribuir com a oficina, eles puderam utilizar um manual didático e ilustrado com as orientações e um passo a passo. Mesmo com certa dificuldade no início, todos conseguiram terminar a atividade de forma bem proveitosa. O professor Wagner Costa reafirmou a importância de trazer os alunos para uma disciplina na CFMA.

"Foi nesse campus que desenvolvi minha pesquisa de doutorado na questão do combate à Leishmaniose. Realizei alguns trabalhos nas comunidades do Fincão, Caminho da Cachoeira e na Sampaio Correa. Pude leva-los a esses pontos para ter contato com os locais que eram focos da doença. Tenho certeza que a experiência do contato com os profissionais do CFMA será de grande importância para eles”, afirmou o professor.

Uma das alunas da disciplina é Tamires de Almeida Baltazar. Estudante de doutorado, ela ficou bem surpresa com o local e que seu trabalho científico ficará mais completo.

"Não conhecia o campus. Achei interessante porque o território está inserido em uma realidade que a gente estuda e pode ter o contato direto. Acaba sendo uma prática, mesmo dentro do universo Fiocruz. Minha pesquisa será em Cachoeira de Macacu, onde tem muita mata parecida com essa região", comparou Tamires.

A disciplina Ecologia da Leishmaniose faz parte do curso de pós-graduação Biodiversidade e Saúde, pelo IOC. A coordenação é da Dra. Elizabeth Rangel, Vice-diretora de Laboratórios de Referência e Coleções Biológicas. Esse foi o quarto ano que a aula é realizada no CFMA, pelo professor Wagner Costa.

O Campus Fiocruz Mata Atlântica fica na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Voltar ao topoVoltar