Início do conteúdo

Agenda Jovem Fiocruz lança duas publicações


10/11/2021

Roberta Nunes

Compartilhar:

O número temático da revista Ciência & Saúde Coletiva: Condição juvenil na América Latina - Demandas e enfrentamentos às iniquidades em saúde e a revista Jovens Investigadores em Juventude e Saúde foram lançados em live comemorativa ao Dia Internacional da Juventude. Os 25 artigos publicados sobre juventude trazem dados e inquietações de pesquisadores sobre a saúde física, mental e sexual de jovens em temas como uso dos serviços e desigualdades no acesso à saúde; diversidade; violências; mundo do trabalho; e os impactos na saúde.

Essas e outras dimensões foram destacadas por Cecília Minayo, editora da revista Ciência & Saúde Coletiva, que assina o artigo Suicídio em adultos jovens brasileiros: série temporal de 1997 a 2019. Questões contemporâneas como o suicídio na infância e na adolescência, a dependência do smartphone em adolescentes e a qualidade de vida familiar também estão presentes na publicação. Kathie Njaine, do Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli (Claves) da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) avaliou os temas abordados: “o objetivo da publicação é contribuir e suscitar questões para as políticas públicas de saúde, mas também para políticas intersetoriais, voltadas para juventude, no mundo contemporâneo”.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, parabenizou pelo lançamento e fez uma análise sobre o quadro atual que a juventude vem enfrentando, principalmente por conta da pandemia. “Retrocessos do ponto de vista do direito ao trabalho e vimos isso acentuado com a pandemia. Retrocessos em relação à questão da violência doméstica, que atinge sobretudo as mulheres”.

“Todo o trabalho, realizado de forma remota, exigiu adaptações e criatividade para cumprir o compromisso de responder adequadamente à enorme demanda de divulgação científica da área de saúde”, ressalta o site da revista. Confira a íntegra da revista Ciência & Saúde Coletiva.

O segundo lançamento, a revista Jovens Investigadores em Juventude e Saúde, contou com a parceria da revista Viração, uma organização da sociedade civil criada em março de 2003 que atua com educomunicação e juventude. O material traz os resultados de investigações realizadas por dez jovens: Beatriz Lomba, Bruno Lopes, Douglas Maia, Ellen das Neves, Fabiana Pinto, Isabel Cristina Lopes, Leandro Rodrigues, Manuella dos Santos, Matheus Oliveira e Reinaldo de Araújo, todos com idades entre 18 e 29 anos, inserção em universidades e atuação em organizações, grupos e coletivos de favelas e periferias cariocas. Com o apoio do Programa Fiocruz de Fomento à Inovação, o Inova Fiocruz, que incentiva a transferência de conhecimento para a sociedade gerado nas áreas de atuação da Fiocruz, estes jovens receberam auxílio e orientação de pesquisadores das unidades técnico científicas da Fundação para o desenvolvimento dos seus projetos.  

Fabiana Pinto, bacharel em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pesquisadora do Instituto Marielle Franco apresentou os resultados de sua pesquisa sobre a Justiça reprodutiva e Covid-19: um ano de lutas de jovens ativistas negras, que abrangeu 152 jovens ativistas negras em todo o Brasil. Participantes relataram alterações no funcionamento dos serviços de saúde por conta da pandemia da Covid-19, o que prejudicava o acesso à saúde reprodutiva, a escassez de recursos próprios financeiros para adquirir contraceptivos também foi assunto dentre as ativistas. 

Beatriz Lomba, graduanda em Gestão Pública pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), disse que a solidariedade nos fará menos solitários e contou como foi a organização da juventude durante a pandemia, as dificuldades que giram em torno do desemprego, da fome, da falta de acesso. “Não tinha orientação de uso de máscara, distanciamento social, testagem em massa, isso tudo fez com que os próprios jovens fossem criando e elaborando saídas para conseguir enfrentar esse momento juntos”, citou Lomba. Ela ressaltou que as medidas adotadas não se limitaram a distribuição de cestas básicas, mas também de álcool em gel, máscaras, formação de Agentes Populares em Saúde, em parceria com a Fiocruz, assessoria médica e psicológica, entre outros auxílios.

Para conferir os artigos, acesse aqui. A live de lançamento das publicações e permanece disponível no canal do YouTube da Agenda Jovem Fiocruz.

A Agenda Jovem Fiocruz (AJF) é uma plataforma colaborativa voltada para as juventudes brasileiras que articula temas do Sistema Único de Saúde (SUS) com a Política Nacional da Juventude. A AJF desenvolve iniciativas nas áreas de pesquisa; educação, informação e comunicação; serviços em saúde e ações territorializadas. Projeto vinculado à Presidência da Fiocruz com o suporte institucional da Coordenação de Cooperação Social, a AJF conta com grupos de trabalho que reúnem representantes de unidades técnico-científicas da Fundação, desenvolvendo diferentes ações dirigidas à juventude.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar