Início do conteúdo

Mural de homenagem a Antônio Ivo

Protagonista na história de construção do Sistema Único de Saúde (SUS) e do movimento da Reforma Sanitária, Antonio Ivo de Carvalho faleceu na quinta-feira (10/6). Formado em medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1974, Antonio Ivo era Mestre em Ciências pela Escola Nacional de Saúde Pública, quando defendeu em 1994 a dissertação Conselhos de Saúde no Brasil, foi diretor da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp) por nove anos, entre 2004 a 2013, e coordenador do Centro de Estudos Estratégicos (CEE) no período de 2014 a abril de 2021. 

Antonio Ivo também foi chefe de Gabinete da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) durante a gestão Sérgio Arouca (1987) e subsecretário durante a gestão de José Carvalho de Noronha (1988-90); além de vice-presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e integrante do Conselho Consultivo da entidade. Referência no campo da saúde pública no país, professor, pesquisador e exemplo no trato pessoal e profissional, teve como sua marca a inovação nas práticas de gestão, a generosidade e a abertura ao diálogo e ao debate de ideias. 

O velório ocorre nesta sexta-feira (11/6), ao meio-dia, na Capela Premium A do Crematório São Francisco Xavier, no Caju. E a cremação será às 14h.

Neste espaço serão reunidas as homenagens de colegas e Unidades da Fiocruz ao professor, gestor e pesquisador. 

Deixe sua mensagem

CAPTCHA
Este campo é para verificar se o formulário está sendo enviado por uma pessoa.

Mural de mensagens

Enorme perda para a saúde pública e para tod@s nós que o tínhamos no convívio diário, no Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz (CEE-Fiocruz). Sua trajetória se confunde com o próprio processo de criação do SUS e de redemocratização do Brasil. Entre anos setenta e hoje, foi uma figura pública de contínuo engajamento em todos os campos de atividade da saúde pública e da administração pública no país. Atuou na militância estudantil, nos movimentos sociais de bairro, na gestão estadual do SUS no Rio de Janeiro, na pesquisa em saúde pública, no comando de intuições de ensino e pesquisa e de entidades históricas do movimento sanitário. Versatilidade, engajamento, alegria e espírito de construção não faltavam ao grande comandante!! Como resultado dessa trajetória, tinha muitas qualidades, bem visíveis no dia a dia do CEE-Fiocruz. Visionário, expansivo, perfeccionista, generoso, inclusivo, interativo e muito afetuoso!! Além de tudo, era um otimista e resiliente, acreditava muito na capacidade da política de reverter conjunturas sombrias, com a que vivemos, e criar um país mais inclusivo e democrático! Enfim, ao longo de sua trajetória, penso que permaneceu o eterno militante da reforma sanitária, que, em muitos momentos, ao final do dia, virava pra gente e dizia, em tom de brincadeira: “Vamos descansar, porque amanhã teremos que trabalhar muito mais ainda pelo povo brasileiro!“ A esse grande militante e amigo, nossa eterna gratidão por sua presença em nossas vidas.
Assis Mafort Ouverney, ENSP e CEE/Fiocruz
sex, 11/06/2021 - 12:33
"Saúde como direito de todos e dever do Estado é uma luta a ser travada, é uma luta a ser continuada" Antônio Ivo de Carvalho fez um discurso contundente durante a 8ª Conferência Nacional de Saúde, em 1986. Representando associações de moradores, o jovem médico evocou a urgência de serem criadas mudanças concretas ante a realidade dramática de milhões de brasileiros às voltas com a fome, com a mortalidade infantil, com as perversidades do sistema de saúde anterior ao SUS. "A saúde como fonte de lucro tem sido a lógica desse sistema até agora. E isto é a ferida que tem de ser tocada." Em seus 50 anos de carreira, Antônio Ivo defendeu a ideia de que saúde deve ser um direito de todos. Perseguiu essa ideia com seu espírito inventivo, seu pensamento crítico, sua solidariedade, sua argúcia, sua obstinação única. Desde cedo, lutou para que o combate às desigualdades fosse o norte das políticas públicas. O Icict expressa seu mais profundo pesar pela perda de uma personalidade tão importante na história da saúde pública. Um profissional que deixa como legado inúmeras iniciativas em prol de um país mais democrático, ético, equânime. Nossa solidariedade à família, aos amigos, alunos e às inúmeras pessoas que foram inspiradas por sua presença.
Icict/Fiocruz
sex, 11/06/2021 - 12:33
É com grande pesar que o Departamento de Administração e Planejamento em Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz – DAPS/ENSP/FIOCRUZ – comunica e lamenta, profundamente, o falecimento de nosso muito querido colega Antônio Ivo de Carvalho, ocorrido no dia 10 de junho. Ivo tem uma trajetória marcada pela defesa intransigente da democracia, no momento mais dramático da ditadura instaurada no país a partir de 1964. Foi um dos grandes construtores e defensores do Sistema Único de Saúde, com grande contribuição para a criação dos Conselhos de Saúde no Brasil e o controle social do SUS. Como diretor da ENSP, por dois mandatos consecutivos, Ivo reafirmou sua generosidade, delicadeza e humor, para agregar atores diversos, fomentar a construção de redes e mobilizar a todos nós com suas inquietações e propostas para a nossa ENSP. Sua partida nos deixa diante de uma falta incomensurável, maior ainda neste cenário político, social e sanitário tão dramático em que nos encontramos. Que fiquem seu exemplo e sua memória, querido Ivo, a iluminar nossos caminhos.
Dep. de Administração e Planejamento em Saúde (Dasp/Ensp)
sex, 11/06/2021 - 12:06

Páginas

Voltar ao topoVoltar