Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Revista 'Saúde em Debate' prorroga prazo para submissão em seu número especial ‘Mulheres, Ciências e Saúde’


03/08/2020

Por: João Boueri

Compartilhar:

Com o objetivo de divulgar estudos e pesquisas sobre a participação das mulheres no campo da produção de conhecimentos e práticas em saúde, a revista 'Saúde em Debate', publicação do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), prorrogou a chamada para submissão de artigos em número especial 'Mulheres, Ciências e Saúde'. A iniciativa, realizada em parceria com a Fiocruz no âmbito do programa 'Mulheres e Meninas na Ciência', integra as atividades de comemoração dos 120 anos da mesma instituição, que está comprometida com a promoção da equidade de gênero na Ciência. Agora, o prazo de inscrição encerra-se no dia 31 de agosto e os manuscritos aprovados serão publicados na edição especial do periódico.

As mulheres cientistas vêm ganhando espaço na produção de pesquisa, entretanto o chamado ''teto de vidro'' - bloqueio invisível que dificulta a maior participação feminina em alcançar bolsas de pesquisa com financiamento maior, por exemplo - se associa a preconceitos enraizados em nossa sociedade que delimita o espaço a ser ocupado por mulheres. O grupo de pesquisa 'Parent In Science' divulgou no último mês uma pesquisa sobre a produção científica de mulheres em meio à pandemia do novo coronavírus. Os resultados refletem a queda na submissão de artigos científicos produzidos por elas: somente 10% das entrevistadas pesquisadoras de pós-graduação conseguem realizar suas pesquisas. O motivo? Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, as mulheres dedicam quase o dobro de tempo do que os homens em tarefas domésticas.

Todavia, há exemplos de superação e quebra de paradigmas. A doutora em Sociologia, Nísia Trindade Lima, primeira mulher a ocupar o cargo mais alto da principal instituição de pesquisa biomédica da América Latina, a Fundação Oswaldo Cruz, e Bertha Lutz (in memoriam), bióloga, são exemplos de cientistas mulheres que inspiram as futuras gerações. Promover a discussão de como a presença e o protagonismo crescentes de uma pluralidade de mulheres têm produzido efeitos nas bases epistemológicas, na práxis científica e em suas hierarquias, é um dos propósitos da chamada para submissão de trabalhos para número especial 'Mulheres, Ciências e Saúde'' da revista 'Saúde em Debate'.

Poderão ser aceitos artigos originais, ensaios, revisões integrativas, relatos de experiência, entrevistas e depoimentos. O manuscrito deverá seguir as condições para submissão da revista.

Conheça os eixos temáticos da chamada

  • Trajetórias de mulheres nos diversos campos científicos associados à saúde: formas de inserção, carreiras, contribuições e agendas de atuação, tanto em termos acadêmicos como políticos.

  • As epistemologias feministas como referenciais contra-hegemônicos para o entendimento e a produção das ciências como saberes e práticas situados.

  • Protagonismo das mulheres negras: panorama e análise de sua participação e contribuição no campo da produção de saberes; condições, dinâmicas e processos de produção de vidas negras vulnerabilizadas e a luta no enfrentamento ao racismo.

  • Mulheres indígenas, seus desafios e perspectivas: condições e processos para sua iniciação, formação, inserção e atuação nos campos científicos relacionados à saúde; dos discursos etnocêntricos e o epistemicídio aos saberes emancipatórios.

  • Meninas e mulheres jovens: iniciação, formação, inserção e situação nos campos científicos relacionados à saúde; contribuições epistemológicas e políticas nesses campos.

  • Mulheres lésbicas, trans e travestis: condições e processos para sua iniciação, formação, inserção e atuação nos campos científicos relacionados à saúde; violências, invisibilizações, discriminações, subalternizações, por um lado, e potências e estratégias de resistências na produção de saberes relacionados à vida e à saúde, por outro; contribuições epistemológicas e políticas nesses campos.

  • Mulheres com deficiências: as condições e processos para sua iniciação, formação, inserção e atuação nos campos científicos relacionados à saúde; violências, invisibilizações, discriminações, subalternizações, por um lado, e potências e estratégias de resistências na produção de saberes relacionados à vida e à saúde, por outro; contribuições epistemológicas e políticas nesses campos.

  • A participação de mulheres na produção de conhecimentos e respostas políticas, técnicas e tecnológicas às emergências sanitárias.

É necessário explicitar no formulário de cadastro, em ‘Comentários para o Editor’, que o artigo está sendo submetido para o número especial ‘Mulheres, Ciências e Saúde’, indicando um dos eixos temáticos a ser publicado.

Saiba mais sobre o periódico

Criada há mais de 40 anos, a revista 'Saúde em Debate' é uma publicação do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) que tem como objetivo divulgar estudos relacionados, especialmente, com a política, o planejamento, a gestão, o trabalho e a avaliação em saúde.

Mais informações sobre a chamada no site da revista.

Voltar ao topoVoltar