Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Residência Multiprofissional reconta 15 anos de história em publicação online e gratuita


12/04/2021

Por: Isabela Schincariol (Campus Virtual Fiocruz)

Compartilhar:


De casulo à borboleta: a qualificação para o SUS na Residência Multiprofissional em Saúde da Família”. Esse é o título da publicação que retrata a trajetória de uma década e meia de um curso que tem em sua natureza a confluência entre a teoria e a prática, o serviço e o ensino. Com 12 capítulos e a participação de quase 40 autores, a obra apresenta um grande histórico do programa, os conceitos que fundamentam a iniciativa; além da experiência nos campos de prática, relatada por ex-residentes e seus orientadores.

+Acesse aqui a publicação na íntegra: De casulo à borboleta: a qualificação para o SUS na Residência Multiprofissional em Saúde da Família

A coordenadora-geral do curso, Mirna Teixeira, que é autora e uma das organizadoras da publicação, lembrou que essa formação, ligado à Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), é uma das primeiras residências multiprofissionais do Brasil, o que a torna uma referência na área por toda experiência acumulada. O livro é um registro histórico, “feito a muitas mãos”, com a participação de docentes, coordenadores, preceptores e residentes. Portanto, rico em visões, abordagens, narrativas e contextos. As categorias contempladas na residência multiprofissional são enfermagem, dentista, nutrição, assistente social, psicólogo, educador físico e farmacêutico.

“São muitos anos formando, aprendendo, crescendo, nos aprimorando e incorporando novas questões aos processos pedagógicos e metodológicos. Também abordamos na publicação como se dá o trabalho de articulação com as diferentes instâncias de gestão, seus múltiplos atores e interesses. Por isso quisemos contar nossa experiência e compartilhar um pouco do que sabemos e aprendemos nessa jornada de tantos desafios, além de inspirar outros programas”, disse Mirna, que divide a organização do livro com Maria Alice Pessanha, Regina Ferro, Denise Barros e Ana Laura Brandão.  

Teoria e prática, serviço e ensino: princípios orientadores da residência

Mirna contou que a obra está organizada em duas grandes partes. A primeira aborda a trajetória do curso, o projeto político-pedagógico, além de conceitos e princípios da tutoria e preceptoria que integram o cotidiano da formação. Na segunda parte são apresentados os relatos dos residentes, que sintetizam as vivências deles no campo. Esses capítulos são baseados em trabalhos de conclusão de curso dos alunos e abarcam diferentes abordagens, especialmente trazidas pela natureza da formação de cada um.

“O trabalho em equipe é um dos pilares na nossa formação, e a multidisciplinaridade é o que traz potencialidade a ela”, detalhou a coordenadora-geral do curso, citando algumas ferramentas pedagógicas utilizadas pelos alunos, como os Diários Reflexivos, que são delineados em um dos capítulos da publicação.

O prefácio, escrito pela presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, destaca a visão diferenciada da atenção e do cuidado que orienta as residências multiprofissionais. No curso, “não apenas as diferentes competências profissionais são reconhecidas, mas devem efetivamente estar integradas”. Nísia frisou ainda que as residências em saúde constituem-se como um importante caminho para superar os desafios que historicamente preocupam os construtores do SUS no cotidiano, em um país marcado por intensos contrastes e profunda desigualdade.

Na opinião de Mirna, a residência também qualifica a rede de atenção primária, visto que os preceptores - profissionais da área que atuam juntamente aos alunos – participam de oficinas e estão envolvidos nos processo de educação permanente do curso, além de lidarem, durante dois anos, com essa equipe multiprofissional. O que, segundo ela, “provoca muitas mudanças e reflexões sobre as práticas e processos de trabalho”.

Em 2020, em decorrência da pandemia, não houve processo seletivo para a residência. De acordo com Mirna, este é um dos maiores processos seletivos da Ensp e normalmente envolve cerca de mil alunos, inclusive candidatos de outros estados. “Pela sua grandeza, não foi possível organizar uma estrutura que abarcasse todas as questões que giram em torno dessa seleção de maneira remota. Por outro lado, Mirna comentou que a pandemia também trouxe novos olhares ao ensino em serviço: “A turma que entrou em 2019 e se formou em 2021 elaborou um trabalhou com relatos de experiência sobre o processo de trabalho na pandemia. É muito interessante podermos analisar o processo formativo neste momento tão difícil que todos estamos vivendo”.

O livro foi editado pela Rede Unida e financiado pela Prefeitura Municipal de Mesquita, município do Rio de Janeiro com o qual a Residência Multiprofissional tem um convênio há dois anos para formação na área.

Lançamento oficial do livro será realizado em 15/4, em debate virtual na Fiocruz

Na próxima quinta-feira, 15 de abril, às 14h, será realizado na Escola Nacional de Saúde Pública um Centro de Estudos, que foi organizado em torno da publicação. O encontro propõe um debate sobre a formação interprofissional no SUS: a experiência da residência em saúde da família, com a participação das organizadoras do livro e pesquisadoras da Escola Maria Alice Pessanha, Mirna Teixeira, Denise Barros, Ana Laura Brandão e Regina Ferro. Na ocasião, acontecerá o lançamento oficial do livro “De casulo à borboleta: a qualificação para o SUS na Residência Multiprofissional em Saúde da Família”. O evento será transmitido pelo canal da Ensp no Youtube.

Além do Ceensp, o já tradicional "Ciclo de Debates Conversando sobre a Estratégia Saúde da Família", organizado anualmente pela residência, também já tem data marcada, A XV edição do encontro será realizada nos dias 3, 4, 5 e 6 de maio de 2021, com transmissão pelo canal do Campus Virtual Fiocruz no Youtube. O Ciclo é uma iniciativa do programa de Residência em Saúde da Família da Ensp/Fiocruz e tem como objetivo promover a reflexão sobre a política de saúde na Atenção Primária em Saúde, sobre os princípios da Estratégia, discutir formas de intervenção nos principais desafios encontrados pelas equipes de saúde da família, e a formação em saúde. Os temas propostos para o debate são marcados pela dinâmica mais premente do contexto atual.

O público esperado no encontro são residentes, egressos, preceptores, coordenadores, docentes de todos os demais programas de residência em área profissional da saúde, além de pesquisadores e alunos de saúde coletiva e profissionais da atenção primaria. Em breve, a programação completa será divulgada. Acompanhe e participe!

Voltar ao topoVoltar