Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Reedição do livro ‘O Massacre de Manguinhos’ é tema do Ciência e Letras (9/6)

Reedição de O Massacre de Manguinhos

08/06/2020

Marcella Vieira/Editora Fiocruz e Ascom/Canal Saúde

Compartilhar:

No ano em que a ciência brasileira ocupa enorme destaque na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus, o marco de um período sombrio para a comunidade científica brasileira conquistou 50 anos: o episódio que ficou conhecido como Massacre de Manguinhos. Para contar e relembrar melhor essa história, o próximo Ciência e Letras – programa do Canal Saúde em parceria com a Editora Fiocruz – debaterá o livro O Massacre de Manguinhos, reedição publicada em 2019. Renato Cordeiro, pesquisador emérito da Fiocruz, e Rodrigo Murtinho, diretor do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), conversam com o apresentador Renato Farias, em entrevista que vai ao ar nesta terça-feira (9/6), às 10h.

Em abril de 1970, dez pesquisadores do então Instituto Oswaldo Cruz foram sumariamente cassados, com base no Ato Institucional nº5 (AI-5). Seus direitos políticos foram suspensos e eles foram impedidos de trabalhar na instituição ou em qualquer órgão federal. Um desses cientistas, o entomologista Herman Lent registrou o episódio em livro, publicado em 1978 pela Avenir Editora, com capa criada por Oscar Niemeyer. O título se tornaria uma referência para os estudos sobre o impacto da ditadura militar nas atividades científicas realizadas no Brasil.

Esgotada por muitos anos, a obra foi relançada em maio de 2019, durante as comemorações de 119 anos da Fiocruz. A inciativa foi realizada em parceria com a Editora Fiocruz, a Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) e o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). A edição revista e atualizada compõe a Coleção Memória Viva, projeto desenvolvido pelo Icict/Fiocruz. A nova versão não é comercializada e está em acesso aberto em três plataformas digitais de produção científica: Arca (repositório institucional da Fiocruz); Porto Livre, portal de livros em acesso aberto coordenado pelo Icict/Fiocruz; e SciELO Books, biblioteca eletrônica de livros acadêmicos com ampla participação da Editora Fiocruz.

No bate-papo, Murtinho fala sobre a importância do relançamento da obra histórica e de sua difusão em formato digital de amplo acesso. Já Renato Cordeiro recorda e revela informações sobre o episódio. O pesquisador acompanhou de perto o Massacre de Manguinhos: ele iniciou suas atividades no Instituto Oswaldo Cruz em 1968 e trabalhava como bolsista na equipe do professor Haity Moussatché, um dos cientistas cassados.

Sobre os entrevistados
Renato Sérgio Balão Cordeiro é pesquisador emérito da Fiocruz e pesquisador titular do Laboratório de Inflamação do IOC/Fiocruz, onde foi diretor de 2001-2005. Doutor em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (USP), é membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Academia de Ciências da América Latina, além de pesquisador sênior do CNPq. Em 2019, Cordeiro foi eleito para o Conselho da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). 
 
Diretor do Icict/Fiocruz desde 2017, Rodrigo Murtinho é doutor e mestre em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Pesquisador do Laboratório de Comunicação e Saúde (Laces) do Icict/Fiocruz, é membro do Grupo de Trabalho de Comunicação e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e docente no curso de especialização em Comunicação e Saúde do Icict/Fiocruz.

Programas inéditos
A nova temporada do Ciência e Letras teve início no dia 5 de maio. Entrevistas com autores da Editora Fiocruz foram exibidas nos programas mais recentes: o pesquisador Ricardo Ventura Santos, a cientista política Vanessa Elias de Oliveira, o médico epidemiologista João Baptista Risi Junior, além de um bate-papo sobre livro eletrônico. 

Ao longo dos 13 programas inéditos, que serão exibidos até o final de julho, a Editora Fiocruz participará com temas diversos. Das entrevistas com autores de títulos publicados em 2019, destaque para os livros Poliomielite no Brasil: do reconhecimento da doença ao fim da transmissão; Saúde de Migrantes e Refugiados; Entre Demografia e Antropologia: povos indígenas no Brasil; Judicialização de Políticas Públicas no Brasil; Parto Natural, Parto Humanizado: perspectivas de mulheres de camadas populares e médias e a reedição de O Massacre de Manguinhos.

Edições sobre livros digitais e desafios do mercado de livrarias também fazem parte das contribuições da Editora. Entre os programas que celebram ícones da literatura nacional, bate-papos sobre Clarice Lispector, Mário de Andrade, Hilda Hist, Patativa do Assaré e José Lins do Rego completam a temporada.       

➡️ Clique aqui para assistir à entrevista de Ricardo Ventura Santos
➡️ Clique aqui para assistir ao bate-papo sobre livro eletrônico.
➡️ Clique aqui para assistir à entrevista de Vanessa Elias de Oliveira.
➡️ Clique aqui para assistir à entrevista de João Baptista Risi Junior, na estreia da nova temporada. 

Quando e como assistir
Além dos novos episódios nas manhãs de terças-feiras, há diversos horários alternativos para quem não quer perder nenhum programa. Confira:
✔Terças: 10h (inéditos) - 14h - 20h
✔Quintas: 10h - 14h - 20h
✔Sábados: 13h30
✔Domingos: 18h

Para ter acesso ao Ciência e Letras e à programação completa do Canal Saúde, clique aqui para saber como assistir. As entrevistas também ficam disponíveis no site especial dedicado ao programa e no YouTube oficial do canal.

Sobre o Ciência e Letras
Fruto de uma parceria entre o Canal Saúde e a Editora Fiocruz, o Ciência e Letras fez sua estreia na programação da emissora em 2008. Voltado aos amantes de livros em geral, o programa apresentado por Renato Farias promove o encontro entre a escrita acadêmico-científica – com ênfase em assuntos ligados às diversas áreas da saúde a partir das publicações da Editora – e os temas de outros saberes, como a poesia e a literatura brasileira.

Voltar ao topoVoltar