Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

INI recebe alunas no projeto Mais Meninas na Ciência da Fiocruz


20/02/2020

Por: Antonio Fuchs e Paula Gonçalves

Compartilhar:

Para comemorar o Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência, a Fiocruz abriu suas portas para que alunas do ensino médio da rede pública do estado do Rio de Janeiro conhecessem os laboratórios e setores de pesquisa da instituição, por meio da atividade Mais Meninas na Ciência. A iniciativa, que aconteceu no dia 10 de fevereiro, trouxe ao INI quatro estudantes para acompanhar os trabalhos desenvolvidos no Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças Febris Agudas, coordenado por Patrícia Brasil, e no Laboratório de Pesquisa em Epidemiologia e Determinação Social da Saúde, chefiado por Claudia Teresa Vieira de Souza.

Na parte da manhã, as colegiais Ana Luiza Santos da Silva (Colégio Estadual Clodomiro Vasconcelos), Camille Pereira Azocar (Faetec/Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek), Ana Julia Santos Porto (Faetec/Escola Técnica Estadual Oscar Tenório) e Carolina Maia Ribeiro (Faetec/Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek) foram recebidas pela pesquisadora Cláudia Souza e conheceram a missão e os objetivos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, através de uma exposição de Renato França, do Serviço de Enfermagem do Instituto, participaram de uma roda de conversas sobre o envolvimento de mulheres na produção do conhecimento científico e tecnológico do Laboratório de Epidemiologia e Determinação Social da Saúde e aprenderam sobre as pesquisas desenvolvidas atualmente no Lap-Epidss.

A visita ao Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças Febris Agudas ocorreu no turno da tarde, quando as alunas entenderam mais sobre enfermidades como febre amarela, dengue, zika, chikungunya, malária, entre outras, a partir dos estudos dadesenvolvidos pela equipe do DFA voltados para arboviroses e outras áreas de conhecimento, sendo acompanhadas pela pesquisadora Anielle Pina.

Conheça as pesquisadoras do INI

Patrícia Brasil estudou Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro antes de fazer a residência médica em Doenças Infecciosas e Parasitárias, no Hospital do Servidores do Estado do Rio de Janeiro, e doutorado em Biologia Parasitária no Instituto Oswaldo Cruz. Pesquisadora em Saúde Pública no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas desde 2006, Patrícia desenvolveu o Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças Febris Agudas (DFA), e coordena uma equipe de especialistas, em projetos financiados por agências internacionais e brasileiras, com foco em Medicina Tropical, na Vigilância de Doenças Febris Agudas Emergentes e Re-emergentes e no desenvolvimento de protocolos clínicos e treinamento de profissionais da saúde. Em maio de 2018 recebeu o Prêmio Christophe Mérieux da Fondation Christophe et Rodolphe Mérieux e do Institut de France.

A pesquisadora Claudia Souza, chefe do Laboratório de Pesquisa em Epidemiologia e Determinação Social da Saúde, iniciou sua trajetória a partir de um estágio em Saúde Pública com o intuito de cumprir a carga horária exigida para concluir a graduação em Enfermagem. “Depois de formada, fui contratada e continuei trabalhando com esta especialidade. O que me motivou a ingressar no campo da pesquisa foi a oportunidade de aprimorar meus conhecimentos para que, no futuro, eu pudesse atuar diretamente em investigações científicas. Desta forma, me especializei em Pneumologia Sanitária e em Saúde Pública”, disse.

Claudia também enfatizou seu percurso na pós-graduação, onde cursou o mestrado e o doutorado em Saúde Pública, na área de concentração em Epidemiologia. “O doutorado despertou o meu desejo de ser epidemiologista, de desenvolver e coordenar projetos de pesquisa com ênfase na saúde coletiva, principalmente, na aproximação entre a ciência e a sociedade, incentivando cidadãos comuns a serem multiplicadores do conhecimento produzido no âmbito da promoção da saúde comunitária”, destacou.

Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência

Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado em 11 de fevereiro, foi aprovado pela Assembleia das Nações Unidas em 22 de dezembro de 2015. É uma iniciativa liderada pela Unesco e pela ONU Mulheres que, em colaboração com instituições e parceiros da sociedade civil, visa destacar e fortalecer o papel fundamental das mulheres nas comunidades da ciência e tecnologia e que a sua participação deve ser fortalecida.

*Fotos: Paula Gonçalves e Antonio Fuchs

Voltar ao topoVoltar