Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

29/08/2018

IFF/Fiocruz mantém o título de Hospital Amigo da Criança


Por: Suely Amarante (IFF/Fiocruz)

O Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) recebeu, na última semana, a recertificação da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (Ihac). A Ihac é um selo de qualidade conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais que cumprem os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno, instituídos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Para ser amigo da criança, o hospital deve também respeitar outros critérios, como o cuidado atencioso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e o pós-parto, garantir livre acesso à mãe e ao pai e permanência deles junto ao recém-nascido internado, durante 24 horas, e cumprir a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças na Primeira Infância (NBCAL).

Desde 1992, o Ministério da Saúde (MS) e o Unicef certificam na Ihac instituições de saúde públicas e privadas que cumprem os critérios estabelecidos pela iniciativa, além de outros requisitos que buscam a adequada atenção à saúde da criança e da mulher. O IFF conquistou o título em 1999, e desde então, vem cumprindo todas as normas recomendadas pelo MS. O principal objetivo do Instituo nesse papel é melhorar as práticas de atenção ao parto e nascimento e aumentar as taxas de amamentação. “Esse título representa um selo de qualidade na atenção às gestantes, mães, bebês e famílias assistidas na Instituição”, salientou a coordenadora do Comitê de Aleitamento Materno do IFF/Fiocruz, Augusta Maria de Assumpção Moreira. 

“Essa certificação tem um significado extremamente importante tanto do ponto de vista técnico-científico, como político e política pública de saúde, pois é a principal estratégia política do Ministério da Saúde para a promoção, atenção e apoio ao aleitamento materno no terceiro nível da atenção”, explicou o coordenador da Rede Brasileira e Global de Bancos de Leite Humano, João Aprígio Guerra de Almeida. 

Após o hospital ser habilitado como “Amigo da Criança”, a reavaliação é realizada de três em três anos por avaliadores da Ihac credenciados e designados pela Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento do Ministério da Saúde. Nesse sentido, a maternidade credenciada deve realizar o monitoramento interno anual, o que possibilita a identificação de pontos que necessitam de melhorias e implementação de ações para que as práticas sejam mudadas. “Essa fiscalização não tem caráter punitivo, muito pelo contrário, ela tem o papel de orientar o hospital a fazer uma autoanálise quanto aos seus processos que necessitam ser melhorados, e possa realizar um plano de ação interno para pensar em intervenções que ajudem a solucionar os problemas encontrados, como treinamentos e orientações”, ressaltou a coordenadora do Comitê de Aleitamento Materno do IFF. 


Comissão de aleitamento materno e membros da Direção do IFF reunidos com avaliadores da Ihac (Foto: IFF)

Segundo Augusta, o IFF/Fiocruz realiza, anualmente, treinamentos presenciais, gratuitos, para os novos funcionários e residentes, além de público externo, principalmente oriundos das redes públicas municipal e estadual. Cursos de 20h para o público assistencial multidisciplinar e oficinas de 4h para os não clínicos. Para o diretor do Instituo, Fábio Russomano, esse credenciamento é mais que um título, é uma oportunidade de melhoria. “Essa recertificação significa uma oportunidade de crescimento. O Comitê e os setores envolvidos encararam o desafio, conseguiram enxergar as oportunidades de melhorias e convenceram as pessoas de que as melhorias eram possíveis e valiam a pena de serem buscadas”, avaliou Russomano. “A recertificação da Ihac é uma conquista de todos, comunidade IFF e a sociedade”, complementou a coordenadora do Comitê de Aleitamento Materno. 

Papel do BLH na Ihac 

O Banco de Leite Humano (BLH) do IFF/Fiocruz é o mais antigo do país e guarda uma relação direta com os rumos da história dos BLHs no Brasil e na busca pelo selo da Ihac. “A eficácia do papel dos Bancos de Leite no cenário das políticas públicas em favor da amamentação, de certa forma, pode ser evidenciada pela história da Ihac, no país. Cabe lembrar que a maioria das instituições hospitalares que cumpriram os dez passos para o sucesso da amamentação, e, portanto, se tornaram 'Amigas da Criança’, dispunham de um trabalho prévio de bancos de leite humano”, argumentou Augusta Assumpção.

Para o coordenador da Rede Brasileira e Global de Bancos de Leite, o BLH do IFF/Fiocruz é uma referência para a Fiocruz Brasil e para o sistema de saúde global, na realidade, é uma iniciativa pela qual circulam profissionais do país inteiro, como também de toda a América Latina, Caribe hispânico, Península Ibérica, África Portuguesa, Índia e China. “Entrar numa Casa como a nossa é ter a oportunidade de perceber que é uma Instituição que alia o seu discurso a sua prática, a qual fala de aleitamento materno, mas faz aleitamento materno”, finalizou Aprígio. 

Voltar ao topoVoltar