Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Fiocruz realiza atividade pelo Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+


24/06/2022

Cooperação Social da Fiocruz / Comitê Pró-Equidade de Gênero e Raça da Fiocruz

Compartilhar:

Na próxima terça-feira, 28 de junho, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realiza o encontro Caminhos para a justiça social e promoção da saúde LGBTQIA+ na Fiocruz, a partir de uma articulação entre a Coordenação da Parceria da Justiça Itinerante Maré/Manguinhos na Fiocruz e o Comitê Pró-Equidade de Gênero e Raça da Fiocruz, por meio do seu Grupo de Trabalho sobre Diversidade. A atividade acontece na Tenda Assembleia, da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), a partir das 10h, no campus Manguinhos da instituição, no Rio de Janeiro, e conta com tradução para Língua Brasileira de Sinais (Libras) pela manhã, em acordo com a política institucional em defesa de práticas comunicacionais acessíveis. 

O encontro tem como objetivo fortalecer a importância do respeito e da equidade com base em gênero e diversidade sexual e o compromisso da Fiocruz com o enfrentamento às desigualdades e formas de violência e discriminação na instituição. Na programação, estão previstas na parte da manhã mesas e palestras, com a participação de Indianarae Siqueira, presidente do TransRevolução e coordenadore da CasaNem. E também de Cristina Teresa Gaulia, desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), André Souza Brito, juiz de direito responsável pela Justiça Itinerante Maré/Manguinhos, e Mirela Assad, defensora pública e coordenadora do Núcleo de Defesa dos Direitos Homoafetivos e Diversidade Sexual (Nudiversis). 

Além disso, de tarde, das 13h às 17h, acontece o 4º Evento de Requalificação Civil, em parceria com o Nudiversis, para atendimento jurídico da população LGBTQIA+, com a expedição de sentenças de requalificação civil de nome e gênero para pessoas trans, travestis e não-bináries. A previsão de atendimento é para pessoas que já fizeram cadastro prévio e acontecerá no ônibus da Justiça Itinerante, situado em frente ao prédio Joaquim Alberto Cardoso de Melo, também no campus Manguinhos da Fiocruz. 

Para Biancka Fernandes, educadora comunitária do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) e integrante do Comitê Pró-Equidade de Gênero e Raça da Fiocruz, a realização deste encontro é importante para criar um ambiente institucional diverso e inclusivo e para reforçar as parcerias com outras instituições. “A importância de um evento como esse é a visibilidade: mostrar que nós somos muitos, estamos em muitos lugares. É o momento de assumir-se e mostrar que temos dignidade e orgulho de quem somos. Esse movimento é fundamental para a resistência”, destaca Biancka, que apresentará performances como intervenção artística entre as palestras previstas na programação. 

A Coordenação da Parceria da Justiça Itinerante Maré/Manguinhos na Fiocruz é composta pela Presidência da instituição, pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz) e pelo INI/Fiocruz.

A atividade da manhã também terá transmissão online pelo canal da EPSJV/Fiocruz no Youtube. Confira a seguir a programação completa do evento: 

Sobre a data  

28 de junho foi escolhido para a celebração do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ devido à Revolta de Stonewall, em 1969, nos Estados Unidos. Nesta data, pessoas que frequentavam o bar Stonewall Inn, um grande ponto de encontro para a população LGBTQIA+ e outras pessoas em situação de vulnerabilidade, em Nova York, lutaram contra a repressão, violência policial e outras agressões vivenciadas numa época em que a homossexualidade ainda era considerada crime em muitas partes do mundo. O episódio promoveu a ideia de orgulho dentro da comunidade LGBTQIA+ e inspirou a organização da primeira Parada do Orgulho LGBTQIA+, realizada em diversos países. 
 

Voltar ao topoVoltar