Início do conteúdo

Coronavírus: Perguntas e respostas

Compartilhar:

Esta página especial reúne as Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus SARS-CoV-2 e a doença Covid-19 publicadas no Portal Fiocruz. Como se trata de uma doença recente, a cada momento novas descobertas estão sendo feitas. Por isso, as orientações técnicas podem mudar e é sempre importante verificar as datas de publicação dos conteúdos e buscar por informações atualizadas em sites de instituições confiáveis, como a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde e a Fiocruz.

Navegue, tire suas dúvidas e compartilhe conteúdo de qualidade. 

Para mais informações, entre em contato pelo Fale Conosco da Fiocruz.

Sugestão, reclamação, solicitação ou elogio devem ser enviados para a Ouvidoria da Fiocruz por meio do formulário disponivel no sistema FalaBR.

 

Mais sobre Covid-19 no Portal Fiocruz

Conheça os ensaios clínicos em andamento com candidatos a vacinas, os estudos pré-clínicos com novas alternativas e as últimas atualizações sobre a futura produção de vacina contra a doença na Fiocruz.

 

Confira as notícias, vídeos e novidades da Fiocuz sobre a pandemia, tire dúvidas e acesse material para compartilhar nas redes sociais.

 

Exibindo 100 de 154 perguntas encontradas
Opções avançadas

É importante analisar sobre quais ambientes externos estamos falando. Se for um hospital, o rigor deverá ser maior do que se for um escritório, por exemplo. Mas, de modo geral, devido à disseminação da doença, ao chegar de qualquer lugar o ideal é que a pessoa tire a roupa (que deve ter um local específico para ela) e tome um banho.

      • Prevenção

Porque todas as pessoas podem ter um papel na transmissão. Cada pessoa que fica em casa, deixa de transmitir e diminui o risco de transmitir para uma pessoa do grupo de risco. (...)

      • Prevenção
      • Grupos de maior risco

Não. Mas qualquer pessoa é capaz de transmitir o vírus para outras. Nesta situação de morar com alguém do grupo de risco é fundamental manter os cuidados de higiene pessoal, em especial a lavagem das mãos. E, no caso de morar com pessoas idosas, deve tentar se afastar delas se aparecerem sintomas de complicações respiratórias.

 

      • Grupos de maior risco
      • Prevenção

As crianças não devem sair na rua neste período de recomendação de isolamento social, pois muitas pessoas podem ter o vírus, mesmo sem apresentarem os sintomas.

 

Fonte: Campanha “Se liga no Corona!” - Fiocruz

      • Prevenção

É recomendável que cada pessoa tenha 5 máscaras de pano. Deve ser trocada quando estiver úmida ou suja, e quando completar 2h de uso.

 

      • Prevenção

Como ainda não há tratamento específico para a doença, a eliminação do novo coronavírus depende da capacidade de resposta do sistema imunológico de cada pessoa.

Em virtude da pandemia pelo novo coronavírus, as viagens nacionais e internacionais estão restritas ou suspensas. Diversos estados e países estão adotando como medida de prevenção a quarentena, com restrição da entrada de viajantes vindos de locais com circulação ativa do SARS-CoV-2. A orientação é que se fique em casa.

Revalidada em 16/3/2021: Se você voltou de viagem internacional, recomenda-se isolamento domiciliar voluntário por 7 dias após desembarcar, mesmo sem apresentar os sintomas (...)

      • Prevenção
      • Transmissão / Infecção

Revalidada em 08/03/2021-Vertical: Apenas grupo de risco fica em casa (...) Horizontal: Todos devem permanecer em casa. (...)

      • Prevenção
      • Transmissão / Infecção

Revalidada em 08/03/2021 - Em caso de viagens imprescidíveis, as pessoas devem manter as mesmas medidas de protação adotadas em locais públicos (...)

Revalidada em 08/03/2021 - Sabemos que a lavagem de ovos pode causar dano à película microscópica que recobre a casca (...)

Revalidada em 08/03/2021 - Eles devem ficar em casa e os cuidadores precisam evitar o contato direto, como beijos e abraços. É importante, também neste caso, que os cuidados de higiene sejam seguidos à risca.

 

      • Prevenção
      • Grupos de maior risco

Revalidada em 08/03/2021 - Sim. Elas podem contrair o vírus e infectar os avós, que são do grupo de risco (...)

      • Prevenção
      • Transmissão / Infecção

Um dos fatores que contribuem para esse fenômeno é a escolha inadequada do período para a realização do teste sorológico em relação ao início dos sintomas, além da baixa especificidade e da baixa sensibilidade analítica do teste.

      • Diagnóstico

Os estudos para registro das vacinas contra Covid-19 não incluíram crianças no primeiro momento. Diferentemente de outras viroses respiratórias, a Covid-19 raramente leva a casos graves em crianças. Estudos, já em andamento, definirão a segurança e a eficácia dessas vacinas em crianças e adolescentes.
 

Preferencialmente o paciente deve ser vacinado estando com a doença controlada ou em remissão, como também em baixo grau de imunossupressão ou sem imunossupressão.

A eficácia e segurança da vacina Covid-19 de Bio-Manguinhos/Fiocruz (recombinante) ainda não foram avaliadas em pacientes com câncer. No entanto, considerando a plataforma em questão (vetor viral não replicante) é improvável que exista risco aumentado de eventos adversos.

O contato direto com o vírus pode gerar imunidade para algumas pessoas, porém, ainda não está estabelecido o nível de resposta imunológica, detectável em kits comerciais, que garanta proteção à COVID-19, e o tempo que durará esta proteção.

O processo de submissão contínua do registro se aplica especificamente aos pedidos de registro definitivo de vacinas para COVID-19. Esse tipo de submissão possibilita a análise da documentação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) previamente à formalização do pedido e, assim, dá mais celeridade ao processo.

O registro definitivo é concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diante da apresentação e análise minuciosa de toda a documentação técnica e regulatória da vacina, que envolve dados clínicos, pré-clínicos, de produção e de qualidade.

A autorização para uso emergencial da vacina pode ser concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em casos em que o benefício é maior que o risco. Com esse tipo de autorização, é possível dar celeridade à disponibilização de vacinas que possam auxiliar na prevenção da pandemia da Covid-19.

Não, a parceria com a farmacêutica AstraZeneca, detentora dos direitos sobre a vacina COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, foi estabelecida para atender exclusivamente às demandas do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.  Sendo assim, toda a produção da vacina COVID-19 será entregue ao órgão federal, que...

Sim, a produção da vacina para COVID-19 está sendo compatibilizada com a produção e fornecimento de outras vacinas para o Ministério da Saúde, de acordo com o planejamento do Programa Nacional de Imunizações (PNI/MS).

Páginas

Voltar ao topoVoltar