Início do conteúdo

Simpósio Brasileiro de Toxoplasmose acontece em novembro


08/10/2021

Por: Maíra Menezes (IOC/Fiocruz)*

Compartilhar:

Com o tema Toxoplasmose na Saúde Única: implicações na política pública de saúde, o quinto Simpósio Brasileiro de Toxoplasmose (V Simbratox) e segundo Simpósio Internacional de Toxoplasmose (II Sintox) será realizado de 23 a 26 de novembro, em formato virtual e gratuito. Voltado para profissionais da saúde humana e animal, pesquisadores, estudantes e demais interessados, o evento abordará temas atuais na área da toxoplasmose, incluindo epidemiologia, biologia celular e molecular, imunologia, parasitologia, clínica médica, veterinária e ecologia.

Estudantes e pesquisadores podem submeter trabalhos científicos para apresentação por meio de resumos expandidos. A submissão deve ser realizada até 17 de outubro através do site da Rede Brasileira de Pesquisa em Toxoplasmose (Rede Toxo Brasil). Já as inscrições para o evento devem ser feitas através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Sigaa/UFRRJ). As atividades do Simpósio serão transmitidas pelo canal do Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da UFRRJ no Youtube.

O 5º Simbratox e 2º Sintox é promovido por uma ampla parceria interinstitucional. O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) participa da organização do evento, por meio dos Laboratórios de Biologia Estrutural e de Toxoplasmose e outras Protozooses. Entre as instituições organizadoras estão também: UFRRJ; Rede Toxo Brasil; Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF); Universidade Federal Fluminense (UFF); Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP); Universidade de Passo Fundo (UPF) Faculdade de Medicina e São José do Rio Preto (FAMERP); Instituto Adolfo Lutz (IAL); Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS).

*Edição: Vinicius Ferreira

 

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar