Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

09/08/2019

Saiba um pouco sobre a árvore Cutieira, que é preservada na Fiocruz Mata Atlântica


Por Emerson Rocha

A equipe da área de saúde ambiental, do Programa de Desenvolvimento do Campus Fiocruz Mata Atlântica (PDCFMA), realizou o enriquecimento de nove hectares de floresta atlântica, utilizando espécies endêmicas, ameaçadas e frutíferas. As plantas e os animais, desenvolveram ao longo do tempo, uma relação estreita, complexa e equilibrada. Se por um lado, algumas árvores fornecem o alimento que os animais necessitam, por outro, dependem dos animais para dispersar suas sementes pela floresta. Esse tipo de relação pode ser envidenciado na espécie arbórea Joannesia princeps, conhecida como Cutieira. 

O nome popular se dá pela interação que tem com as cutias, sendo esta, o principal dispersor de suas sementes. Quando os frutos caem e ficam no solo, podem apodrecer, ou outros animais podem consumir as sementes, mas geralmente comem todas e acabam por não dispersar nenhuma, ao contrário da cutia, que come uma ou duas e enterra a terceira, para comer depois, e na maioria das vezes, esquece o local onde enterrou, dando origem a uma nova cutieira. Essa espécie tem ocorrência do nordeste ao sul (Fonte: http://floradobrasil.jbrj.gov.br) é considerada de grande porte com 15 a 30 metros de altura, flores brancas. 

Essa espécie não é indicada para arborização urbana devido tamanho e peso dos seus frutos. No Campus Fiocruz Mata Atlântica (CFMA), possuí sete matrizes marcadas de Joannesia princeps para coleta de sementes e produção de mudas, no Horto-Escola do CFMA, são encontradas 45 mudas de cutieira prontas para serem plantadas e 25 já estão germinando nas sementeiras. A equipe que desenvolve a ação de enriquecimento floresta já plantou 80 mudas, na área de floresta do campus.
 
Apesar dos animais gostarem e se alimentarem de seus frutos, não é indicado para consumo humano, pois suas sementes possuem forte poder purgativo, sendo utilizada apenas como medicamento e industrialmente substituindo o óleo de linhaça para pintura.

O grupo de saúde ambiental do CFMA, também faz o monitoramento da fauna que ocorre na área para estudo da biodiversidade local e para fornecer dados para ações de gestão ambiental.

Fontes:
https://onggreenday.wixsite.com/pernambuco/blank-29 - Acesso em: 23 de junho de 2019.
https://www.arvores.brasil.nom.br/new/cutieira/index.htm - Acesso em: 31 de julho de 2019.
https://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/cutieira - Acesso em: 23 de junho de 2019.
http://verdefato.blogspot.com/2008/10/arvore-cutieira-joannesia-princeps.html - Acesso em: 31 de julho de 2019.
http://floradobrasil.jbrj.gov.br – Acesso em: 08 de agosto de 2019.
 

Voltar ao topoVoltar