Início do conteúdo

Introdução à Ciência Aberta: disciplina transversal inaugura na Fiocruz com adesão de programas de pós-graduação


06/10/2021

Valentina Leite (VPEIC/Fiocruz)

Compartilhar:

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) inaugurou a disciplina transversal Introdução à Ciência Aberta, na última sexta-feira, dia 1º de outubro de 2021. Ofertada pela Vice-presidência de Educação, Informação e Comunicação (VPEIC/Fiocruz), a disciplina faz parte de um conjunto de iniciativas da VPEIC para abordar temas estratégicos na formação de estudantes da pós-graduação.

A primeira aula foi on-line e síncrona – ou seja, contou com a presença virtual de coordenadores, docentes e alunos. Todo o curso será realizado à distância, com aulas síncronas e assíncronas previstas no calendário. Com a adesão de três programas de pós-graduação da Fiocruz, a disciplina conta, atualmente, com mais de 20 alunos no quadro de inscritos. O objetivo é, até o fim do curso, oferecer aos estudantes a oportunidade de ampliar seus conhecimentos sobre fundamentos e histórico da ciência aberta no Brasil e no mundo, marcos legais, abertura e gestão de dados da pesquisa e educação aberta. A carga horária total é de 45 horas.

“Essa disciplina trata de um conjunto de práticas referentes a um novo modo de se fazer pesquisa científica, mais colaborativo e em rede. É uma tendência internacional, que afeta diretamente o mundo das publicações – dessa forma, é fundamental que os jovens pesquisadores sejam introduzidos ao tema, porque vão se deparar com isso em suas práticas”, pontua Cristiani Vieira Machado, a vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz. “O país deve ter um posicionamento estratégico nesse debate, pois o pesquisador não pode ser apenas um fornecedor de dados, mas um sujeito produtor de conhecimento capaz de se relacionar de forma mais simétrica com os pares”.

Uma das alunas da disciplina, Gabrieli Martins, é estudante de doutorando da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). Sobre o curso, ela opina: “Minhas expectativas dentro da disciplina é adquirir maior conhecimento sobre a disseminação do saber científico nos veículos da área. O debate sobre a ciência aberta é muito relevante para todo pós-graduando, especialmente aqueles que querem enveredar para área acadêmica e desejam que sua pesquisa seja compartilhada da forma mais democrática possível”.

A coordenadora da disciplina, Vanessa Jorge, comemora a inauguração do curso e diz estar feliz com a adesão dos estudantes. “Apesar de introdutório, trata-se de um curso bem completo e que oferecerá uma nova perspectiva aos alunos de pós sobre novas formas de fazer ciência”, afirma. “Esperamos contribuir, cada vez mais, com o desenvolvimento científico de nossos pesquisadores”.

Voltar ao topoVoltar