Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Interesses econômicos afetam prática de aleitamento materno


25/07/2012

Compartilhar:

Por Daniela Lessa

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Criança (Unicef), nasceram 136,7 milhões de bebês no mundo em 2011 e apenas 32,6% deles foram amamentados exclusivamente com leite materno nos seis primeiros meses de vida, apesar de o aleitamento materno exclusivo nesse período inicial da vida ser recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para o coordenador da Rede Brasileira de Aleitamento Materno (rBLH) e do Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano (IberBLH), João Aprígio Guerra de Almeida, a redução da prática do aleitamento materno está relacionada aos interesses econômicos como fator primordial. Ele destaca que a amamentação é um processo natural, mas também sócio-culturalmente determinado e, portanto, influenciado por costumes e políticas. Aprígio afirma que a substituição da amamentação por outros sucedâneos começou a partir do desenvolvimento da indústria de produtos lácteos, ainda no século XIX.

“Argumentava-se que o leite de vaca era melhor porque contém 3,5% de proteínas enquanto o leite humano contém apenas 0,9%. E foi preciso quase um século para que se compreendesse que o percentual de proteína do leite de cada espécie está relacionado com tempo que as crias levam para dobrar de peso”, comenta.

Segundo ele, embora já exista uma valorização das políticas de prevalência do leite humano para bebês humanos, ainda há muita influência de interesses econômicos e do seu marketing científico em favor de produtos substitutivos ou complementares.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno, celebrada de 1 a 7 de agosto em 170 países, reforça a importância do aleitamento materno exclusivo durante os seis primeiros meses vida como fator fundamental para se alcançar um estado de saúde ótimo. O tema do evento deste ano é Entendendo o passado – planejando o futuro e tem o objetivo de avaliar o que aconteceu após 10 anos de Estratégia Global para alimentação do lactente e da criança pequena para, então, traçar o que mais pode ser feito em apoio às mulheres para que elas tenham possibilidade de alimentar e cuidar de suas crianças.

Objetivos da SMAM 2012:

- Revisar o que aconteceu nesses 20 anos desde a criação da SMAM com a alimentação do lactente e da criança pequena.

- Comemorar os êxitos alcançados a nível nacional, regional e global e compartilhar trabalhos e casos nacionais com o mundo.

- Avaliar a execução da Estratégia Global para a Alimentação do Lactente e da Criança Pequena.

- Chamar para ações conjuntas que preencham as lacunas nas políticas e programas de aleitamento materno e alimentação do lactente e da criança pequena.

- Atrair atenção pública sobre o estado das políticas e programas de aleitamento materno e alimentação infantil.

Veja a programação das atividades da Semana Mundial de Aleitamento Materno no Brasil e na América Latina.

Embora já exista uma valorização da prevalência do leite humano para bebês humanos, ainda há muita influência de interesses econômicos em favor de produtos substitutivos ou complementares

Voltar ao topoVoltar