Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

HIV/Aids: Fiocruz firma parcerias para desenvolvimento e produção de antiretrovirais

Aliança internacional para inclusão de novos medicamentos no SUS

28/07/2020

Fonte: Farmanguinhos/Fiocruz

Compartilhar:

A farmacêutica britânica GSK, a ViiV Healthcare – empresa dedicada exclusivamente a tratamentos para o HIV – e o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) firmam parceria para desenvolvimento e produção de antirretrovirais no Brasil. Denominada Aliança Estratégica de longo prazo, a cooperação assinada (14/7) tem como objetivo melhorar a capacidade nacional de produção de medicamentos para o tratamento de pessoas que vivem com HIV.

O projeto prevê a colaboração para fabricação local de uma combinação de Dolutegravir 50 mg e Lamivudina 300 mg em dose única diária. A tecnologia será transferida da ViiV Healthcare – detentora da propriedade intelectual – para Farmanguinhos em fases. A primeira consiste na absorção tecnológica e “know-how” para a fabricação de Dolutegravir 50mg, um dos mais modernos antirretrovirais utilizado no tratamento de HIV no mundo. No Brasil, o medicamento foi introduzido no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2016 e, atualmente, é distribuído a mais de 300 mil pacientes, o que representa cerca de metade das pessoas em tratamento contra o HIV atendidas pelo SUS.

A presidente da Fiocruz, Nisia Trindade, destaca a importância da cooperação para fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). “Esta cooperação reforça o compromisso da Fiocruz com a saúde pública e a qualidade de vida dos brasileiros. Por meio dessa parceria, iremos modernizar o tratamento de HIV no Brasil com potencial de beneficiar milhares de pacientes com a redução dos comprimidos e dos efeitos adversos. Ao mesmo tempo, daremos impulso à ciência e à produção nacionais, tão importantes para o fortalecimento do nosso Sistema Único de Saúde”, destaca.

A ViiV Healthcare ainda colaborará com Farmanguinhos para desenvolver localmente uma formulação de dose única diária a partir da combinação de Dolutegravir 50mg e Lamivudina 300mg – ainda não disponível no país. É a primeira vez que um tratamento antirretroviral ainda não comercializado no Brasil é objeto de uma aliança estratégica entre uma companhia multinacional e um laboratório público brasileiro.

Para José Carlos Felner, presidente da divisão Farmacêutica da GSK no Brasil, este modelo de aliança estratégica é muito benéfico no sentido de garantir acesso a medicamentos inovadores a pessoas vivendo com HIV/Aids. “Há mais de três décadas, contribuímos para o avanço da ciência no Brasil, por meio de alianças estratégicas com instituições de pesquisa e de produção para transferência de tecnologia de nossos medicamentos e vacinas. Nos últimos 10 anos, junto com a ViiV Healthcare, disponibilizamos medicamentos inovadores para o tratamento do HIV. Esta nova cooperação é mais um passo rumo à garantia do acesso amplo a terapias modernas à população e ao nosso compromisso de não deixar nenhuma pessoa vivendo com HIV para trás, melhorando cada vez mais a qualidade de vida desta comunidade”.

O diretor de Farmanguinhos/Fiocruz, Jorge Mendonça, destaca a ampliação da cooperação a fim de favorecer o acesso a tratamentos inovadores. “O objetivo é elaborar um portfólio de antirretrovirais de primeira linha, que sejam de interesse do Ministério da Saúde para que possamos distribuí-los no SUS. Nossa preocupação é com a qualidade de vida das pessoas. Neste sentido, redução de comprimidos significa menos eventos adversos para os pacientes que vivem com HIV”, explica Mendonça.

Vice-presidente da ViiV, Craig Williams também destacou o compromisso em possibilitar o acesso de mais pessoas, independentemente de renda e classe social, a tratamentos inovadores contra o HIV. “Como uma empresa 100% comprometida em enfrentar os desafios que envolvem o HIV, a ViiV Healthcare tem muito orgulho de se juntar a essa aliança estratégica com Farmaguinhos/Fiocruz e GSK Brasil, com o objetivo de possibilitar maior acesso a tratamentos antirretrovirais no Brasil. Tornar os medicamentos inovadores (como dolutegravir 50mg e potencialmente uma combinação de doses fixas de dolutegravir 50mg e lamivudina 300mg) mais amplamente disponíveis para as pessoas que vivem com HIV, independentemente da renda ou de onde vivem, é central para a maneira como trabalhamos – e esta parceria terá como objetivo cumprir este compromisso. Eu gostaria de agradecer às equipes das três organizações que trabalharam incansavelmente para finalizar este contrato, apoiando o avanço do tratamento para o HIV e não deixando nenhuma pessoa vivendo com o HIV para trás”, frisou Williams.

Benefícios da Aliança Estratégica

A cooperação propiciará benefícios para os pacientes, tais como acesso a tratamentos modernos, redução de comprimidos e menos efeitos adversos, o que melhora a adesão. A Aliança Estratégica vai gerar economia aos cofres públicos com redução dos custos de aquisição de medicamentos, o que diminui a dependência do Programa de HIV/Aids por insumos importados, em médio e longo prazo. Outro objetivo é trazer para o Brasil mais conhecimento na fabricação desses produtos, que são estratégicos para o SUS, o que fortalece o Complexo industrial da Saúde Brasileira, contribuindo ainda para a geração de emprego e renda no país.

Presente a cerimônia virtual, o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Aurélio Krieger, ressaltou os impactos positivos para o SUS. “Essa parceria vem ao encontro do compromisso da Fiocruz em desenvolver tecnologias que melhorem a qualidade de vida da população brasileira e contribuam para o fortalecimento do SUS. É uma incorporação que terá um grande impacto, pois são medicamentos utilizados no tratamento da maior parte das pessoas que vivem com HIV no Brasil e com perspectiva de alcançar número ainda maior ao longo dos próximos anos”, observou.

GSK é uma empresa global de saúde com foco em ciência e com um propósito especial de ajudar as pessoas a fazer mais, sentir-se melhor e viver mais. Temos três negócios globais que pesquisam, desenvolvem e fabricam medicamentos inovadores, vacinas e produtos de saúde. Nosso objetivo é ser uma das empresas de saúde mais inovadoras, confiáveis e com o melhor desempenho do mundo.

Há mais de três décadas, a GSK tem colaborado com o governo brasileiro, apoiando o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e estabelecendo diversas Alianças Estratégicas, desde Transferências de Tecnologia até colaborações de Pesquisa & Desenvolvimento, com diferentes instituições. A companhia trouxe para o Brasil, em 1991, o primeiro medicamento antirretroviral do mundo, o AZT, para fornecimento ao Ministério da Saúde.

ViiV Healthcare foi criada em 2009, a partir de uma joint venture entre a GSK e a Pfizer, formando uma companhia global dedicada exclusivamente a tratamentos para o HIV. Em 2012, a japonesa Shionogi completou a sociedade. Atualmente, a GSK detém 76,5% de participação na empresa. Como líder em pesquisa e desenvolvimento de tratamentos para o HIV, a ViiV Healthcare possui operações em mais de 50 países. AGSK é o distribuidor da ViiV Healthcare no Brasil.

Farmanguinhos é uma unidade técnico-científica da Fiocruz, que atua de forma multidisciplinar nas áreas de educação, pesquisa, inovação tecnológica e produção de medicamentos. Maior laboratório farmacêutico oficial vinculado ao Ministério da Saúde, a unidade é mais do que uma fábrica, é um instituto de ciência e tecnologia em saúde.  Além de pesquisar, desenvolver e produzir medicamentos essenciais para a população brasileira, Farmanguinhos se destaca ainda na luta pela redução de custos desses produtos, permitindo a ampliação ao acesso de mais pessoas aos programas de saúde pública. 

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar