Início do conteúdo

Editora Fiocruz lança livro sobre trajetória e importância das vacinas ao longo da história

Livro: VACINAS

25/06/2021

Marcella Vieira/Editora Fiocruz

Compartilhar:

Há mais de um ano, as vacinas e os processos que envolvem a vacinação estão no centro dos debates sobre o enfrentamento à pandemia de Covid-19. Em meio à emergência global, falar sobre a trajetória das vacinas tem sido fundamental para reforçar a importância coletiva do ato de vacinar. É diante desse cenário que a Editora Fiocruz lança Vacinas, livro que reúne especialistas de diferentes gerações. Integrante da coleção Temas em Saúde, a obra estará disponível para aquisição a partir de 30 de junho, nos formatos impresso – via Livraria Virtual da Editora – e digital, por meio da plataforma SciELO Livros

Escrito por Jorlan Fernandes, Natália Lanzarini, Akira Homma - uma das maiores autoridades em vacinas no mundo - e Elba Lemos, pesquisadores e profissionais vinculados à Fiocruz, o título busca discutir o papel das imunizações na prevenção e no controle de doenças infecciosas ao longo da história. Apesar de ter sido idealizado antes da pandemia causada pelo novo coronavírus, o livro é publicado em timing mais do que propício e aproveita o alto engajamento da sociedade sobre o tema para aprofundar informações. 

Com as discussões sobre vacinas e cobertura vacinal ganhando atenção especial por parte da mídia e da população em geral, os leitores encontram no texto questões que se tornaram corriqueiras na agenda pública, como ensaios clínicos, vacina de vetor viralvacina de mRNA e imunidade de rebanho. "Além disso, discutimos aspectos especiais e muito atuais, como o crescimento exponencial das fake news, a hesitação em vacinar e o aumento do movimento antivacinas", afirma a biomédica Natália Lanzarini. 

Segundo os autores, o êxito das vacinas para a sociedade moderna acabou fazendo com que muitos perdessem o foco e passassem a questionar - sem embasamento científico - a importância da vacinação. Ao evitar milhões de mortes anuais em decorrência de doenças transmissíveis, as vacinas se tornaram vítimas do seu próprio sucesso, enfatizam os especialistas. "A hesitação em se vacinar se tornou uma das dez maiores ameaças globais à saúde", ressalta o farmacêutico Jorlan Fernandes. "Frente a esse cenário, o volume auxilia os leitores a se familiarizarem com esse universo tão complexo. Todo o texto foi construído com foco naqueles que, seja por curiosidade, interesse ou necessidade profissional, queiram compreender os conceitos-chave e os aspectos históricos e tecnológicos desses imunobiológicos", complementa o pesquisador.    

Os seis capítulos do livro guiam o público por diferentes áreas que permeiam a vacinação, contemplando desde a definição, a história e a relevância das vacinas, passando pelos desafios e perspectivas sobre o assunto e incluindo a compreensão atual das vacinas e das estratégias de vacinação. Toda a abordagem da obra enfatiza, no caso do Brasil, a ação do Sistema Único de Saúde (SUS) por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Em um dos capítulos, intitulado Brasil na Vanguarda, a criação do PNI - um dos programas de vacinação mais completos do mundo - é destacada, reforçando o seu papel de referência internacional de política pública de saúde bem-sucedida.

A vacinação em massa contra a poliomielite, a rubéola e a varíola (erradicada na década de 1970) são modelos de campanhas que colocaram o Brasil em destaque na comunidade científica internacional. No entanto, o livro ressalta que "enfrentamos o surgimento concomitante de novas infecções, novas epidemias e pandemias causadas por agentes emergentes ou reemergentes". Diante desse cenário, que tem a Covid-19 como a mais recente protagonista, o campo da imunização precisa estar, segundo os autores, "em contínua evolução e em atenção permanente não somente por parte das organizações de saúde, mas também das sociedades científicas e civis". 

Queda na cobertura vacinal é ameaça para saúde global
Uma forte preocupação levantada ao longo do livro é a queda permanente na cobertura vacinal registrada nos últimos anos. Segundo dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacinação é responsável por evitar cerca de 2,5 milhões de mortes por ano, número que poderia ser bem maior, com mais 1,5 milhão de vidas salvas, caso a cobertura vacinal fosse melhorada em todo o mundo. "Apesar do sucesso no controle de diversas doenças, do avanço tecnológico e dos investimentos no campo dos imunobiológicos, baixas taxas de vacinação têm sido observadas nas últimas duas décadas", afirmam os especialistas, que listam, entre os fatores principais, a equivocada percepção de que o perigo de infecção por certos agentes infecciosos já não existe mais, além das dificuldades no acesso à vacinação da população.  

Os autores citam o exemplo de doenças como o sarampo, que, anos após seu controle, voltou a causar surtos em diversas partes do Brasil e do mundo como consequência da queda da cobertura vacinal, causando elevada morbidade e óbitos, especialmente em crianças com menos de um ano. "É muito importante que a gente consiga mobilizar cada vez mais profissionais para falar sobre vacinas e vacinações, já que elas são instrumentos absolutamente fundamentais para a prevenção de doenças. Especialmente neste momento, em que estamos verificando a baixa cobertura vacinal dos imunizantes que integram o PNI e a necessidade de atingirmos uma alta cobertura contra a Covid-19", alerta o médico-veterinário Akira Homma, ex-presidente da Fiocruz. 

A obra é iniciada com um breve histórico da evolução das vacinas como ciência, citando importantes figuras como Edward Jenner e Louis Pasteur e as revoluções biotecnológicas que proporcionaram tantos avanços. No segundo capítulo são introduzidos aspectos técnicos e de conceituação das vacinas: seus principais componentes, como são produzidas e como são avaliadas a segurança e a eficácia do produto final. Em seguida, ao colocarem como base a pergunta Por que vacinamos?, os autores discorrem sobre as conquistas obtidas com a vacinação, abordando conceitos relacionados ao controle, eliminação e erradicação de doenças, além das diferentes estratégias e usos da vacinação.

A visão intersetorial do Programa Nacional de Imunizações e o sucesso de suas ações dão o tom do quarto capítulo. Logo depois é apresentado o cenário atual das vacinas e da vacinação e os desafios impostos no século atual. Os pesquisadores destacam curiosidades como as histórias de vacinas de baixo apelo comercial, mostrando que a indústria mundial precisa estar preparada para as próximas doenças emergentes e reemergentes. O sexto e último capítulo reflete sobre as conquistas históricas da vacinação, ressaltando como o problema das baixas coberturas vacinais é complexo e multifatorial. O título apresenta ainda uma lista de diversas siglas utilizadas na nomenclatura das vacinas.

Apesar das inúmeras dificuldades, os autores mostram como a trajetória dos estudos e pesquisas indicam sempre um cenário de valorização da ciência e da cooperação em meio às emergências sanitárias. "Neste cenário complexo, em que os movimentos antivacina aumentam ainda mais os desafios que já são imensos, nós apresentamos para o leitor, diante da necessidade de uma resposta à grave crise de saúde pública mundial, as conquistas históricas obtidas pela humanidade com a vacinação. E apontando para a certeza de que conseguiremos, num esforço conjunto de diversas nações, controlar mais uma pandemia", analisa a médica Elba Lemos.  
  
Sobre os autores
Mestre e doutor - com período sanduíche na Public Health England (Inglaterra) - em Medicina Tropical pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Jorlan Fernandes é graduado em Farmácia pelo Centro Universitário Plínio Leite (Unipli). É pós-doutorando no Laboratório de Hantaviroses e Rickettsioses do IOC/Fiocruz. 

Mestre em Biologia Parasitária pelo IOC/Fiocruz e doutora em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), com período sanduíche na Universidade de Pisa (Itália), Natália Maria Lanzarini é graduada em Biomedicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É pós-doutoranda no Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental do IOC/Fiocruz.

Assessor científico sênior do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz (Bio-Manguinhos), Akira Homma é doutor em Ciências Biológicas pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Foi presidente da Fiocruz, no período 1989-1990, e diretor de Bio-Manguinhos. Coordenou o Programa de Autossuficiência Nacional de Imunobiológicos do Ministério da Saúde e foi assessor regional de imunobiológicos da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). É graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Em 2014, foi eleito pela organização internacional Vaccination uma das 50 pessoas mais influentes na indústria de vacinas no mundo. É um dos autores de Poliomielite no Brasil: do reconhecimento da doença ao fim da transmissão, título lançado pela Editora Fiocruz em 2019.  

Mestre e doutora em Medicina Tropical pelo IOC/Fiocruz, Elba Regina Sampaio de Lemos é pesquisadora titular em saúde pública e chefe do Laboratório de Hantaviroses e Rickettsioses do IOC/Fiocruz. É médica graduada pela Faculdade de Medicina de Campos (RJ), com residência em clínica médica no Hospital Federal da Lagoa. É coorganizadora de Trabalho de Campo com Animais: procedimentos, riscos e biossegurança, publicado em 2014 pela Editora Fiocruz. A obra foi finalista do Prêmio Jabuti, na categoria Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática. 

Livro integra lista de propostas aprovadas em edital para Temas em Saúde
O livro Vacinas é a sexta publicação oriunda de chamada pública da Editora Fiocruz para novos títulos da coleção Temas em Saúde. Em abril de 2019, foram lançados dois editais para encerrar o ciclo de comemorações dos 25 anos da Editora. A chamada para compor a coleção recebeu 122 propostas de publicação e o título foi um dos aprovados.

➡️ Clique aqui para mais informações sobre o resultado do edital.

Sobre a coleção 
Temas em Saúde apresenta para estudantes, profissionais e público em geral panoramas sobre conceitos e conteúdos fundamentais das áreas da saúde. Em linguagem acessível, a coleção – que já conta com 32 publicações – combina informação atualizada com reflexões baseadas em recentes produções científicas apresentadas por especialistas sintonizados com o contexto sociopolítico de produção e aplicação do conhecimento em saúde.

➡️ Clique aqui para acessar o catálogo completo da coleção.

Livro | Vacinas
Editora Fiocruz | Coleção Temas em Saúde
Primeira edição: 2021
164 páginas
Preço de capa (versão impressa):  R$ 15,00
Preço e-book (versão digital): R$ 9,00

Voltar ao topoVoltar