Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Castelo Fiocruz iluminado em alusão ao Dia Mundial da Doença de Chagas

Castelo Fiocruz iluminado

14/04/2020

Fonte: CCS/Fiocruz

Compartilhar:

O Castelo da Fiocruz estará iluminado hoje (14) de marrom e verde, em alusão ao Dia Mundial da Doença de Chagas. A data foi aprovada em maio de 2019, durante a 72ª Assembleia Mundial da Saúde. Com estimativa de mais de oito milhões de pessoas afetadas no mundo, a mobilização pela visibilidade do agravo e pelo reconhecimento de um dia mundial de conscientização partiu dos pacientes e teve intenso apoio da comunidade científica e da saúde, incluindo a Fiocruz.

Escolhido como Dia Mundial, o 14 de abril lembra a data de 1909 em que o médico Carlos Chagas, pesquisador da Fiocruz, identificou, pela primeira vez, o parasito Trypanosoma cruzi, causador da infecção, em uma paciente: Berenice, uma menina de 2 anos, moradora da cidade de Lassance, em Minas Gerais. Carlos Chagas foi presidente da Fiocruz de 1917 a 1934.

A descrição do ciclo da doença de Chagas foi um dos feitos mais emblemáticos da ciência brasileira. Desde a descoberta pioneira, a investigação científica sobre a doença vem sendo desenvolvida de forma ininterrupta na Fiocruz.

Passados 111 anos da descoberta, estatísticas estimam que menos de 10% das pessoas com Chagas são diagnosticadas oportunamente e apenas 1% recebem o tratamento adequado. De acordo com a OMS, 65 milhões de pessoas vivem com risco de contrair a infecção no mundo.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar