Início do conteúdo

09/05/2017

Ciclo de debates tem como foco a estratégia de saúde da família


Fonte: Ensp/Fiocruz

Na semana de 15 a 19 de maio, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz) promoverá a 12ª Edição do Ciclo de Debates – Conversando sobre a Estratégia de Saúde da Família. Em 2017, o evento coincide com o início da 13ª turma da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e as discussões terão como base temáticas importantes da política macroeconômica, da política de saúde e da própria ESF, abordando seus conceitos, práticas, desafios e potências. “O ciclo de debates é um espaço para privilegiarmos a discussão sobre saúde em um contexto de desmonte das políticas públicas e ataques aos processos democráticos inclusivos. Os temas das mesas estão articulados, saindo de discussões macroestruturantes para aspectos mais palpáveis que expressam as práticas de saúde na estratégia”, anunciou Maria Alice Pessanha, coordenadora da atividade.

A atual edição do Ciclo de debates terá, além das mesas de discussão e da formatura da 11ª turma dos residentes (2015/2017), atividades culturais por meio de parcerias com a RedEscola e a Vídeo Saúde Distribuidora da Fiocruz. Haverá também ações desenvolvidas pelos residentes e a participação do grupo Harmonia Enlouquece.

A mesa de abertura, no dia 15/5, abordará A nova PNAB e o financiamento da atenção primária em saúde na atual conjuntura, em palestra a ser proferida por Leonardo Graever, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. A atividade está marcada para às 9h e terá como debatedor Heider Aurélio Pinto, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e o pesquisador Gustavo Matta, da Ensp, atuará como coordenador.

O tema da mesa do dia 16/5 discutirá O contexto político e econômico e o seu impacto no SUS: avanços e desafios. A conferencista será a pesquisadora Denise Gentil, da UFRJ, enquanto o debatedor será o pesquisador Joyker Peçanha, do Departamento de Ciências Sociais da Ensp. O coordenador do Programa Radis – Comunicação e Saúde, Rogério Lannes, coordenará a mesa.

Movimentos sociais e garantia dos direitos será o tema principal da mesa de quarta-feira (17/5). André Lima, do Conselho gestor Intersetorial do Teias – Escola Manguinhos, será o conferencista. O debate ficará a cargo de Raphael Calazans, do Coletivo Papo Reto, e Teresa Neves, do departamento de Ciências Biológicas da Ensp, coordenará o evento.

Na quinta-feira (18/5), a mesa Violência nos territórios de alta vulnerabilidade: o lugar da saúde será ministrada por Luane Tássia, Egressa do PRMSF/Ensp 2017. Rafael Morganti, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, será o debatedor da atividade. A coordenação é de Valeska Antunes, também da SMS/ RJ.

Na manhã de sexta-feira (19/5), Denis Petuco, da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), falará sobre a Política de redução de danos e produção de cidadania. Rita Cavalcante, da UFRJ, será responsável pelo debate, enquanto Cesio Sotero, da Equipe de Consultório na Rua (CnaR-CFADS) coordenará o evento. Às 14h, o auditório térreo receberá a formatura da 11ª turma de Residência Profissional em Saúde da Família (2015/2017).

“O evento é um convite ao debate. Convocamos alunos da escola, trabalhadores, residentes, trabalhadores da ESF e da saúde como um todo porque é uma possibilidade de promovermos debates. A questão maior é a produção de conhecimento de uma forma compartilhada, de forma que possamos nos aprofundar nessa temática”, disse Maria Alice.

Conheça a programação.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar