Início do conteúdo

Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 inicia atividades na Fiocruz Ceará

26/08/2020

Aline Câmera e Júlia Dias (Agência Fiocruz de Notícias)

Compartilhar:

Desde a confirmação dos primeiros casos da Covid-19, a Fiocruz, instituição vinculada ao Ministério da Saúde, vem trabalhando para dar respostas em diversas áreas. Após desenvolver os testes moleculares para detecção da doença e aumentar sua escala de produção progressivamente, a Fundação inicia a operação de mais uma Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19. A iniciativa se insere na estratégia de apoio aos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) e ampliação da capacidade nacional de processamento de amostras, ação fundamental para a vigilância epidemiológica do vírus e o enfrentamento da pandemia.

“A Fiocruz vem buscando ser parte da resposta à crise humanitária que estamos vivendo desde o início da pandemia. A nossa tradição de 120 anos e a presença em todas as regiões do país nos permitem contribuir com o Ministério da Saúde na estratégia nacional de testagem. Além da mobilização das nossas unidades regionais no apoio aos Lacens locais, unimos esforços para implantar as Unidades de Apoio, que permanecerão como legado para o sistema de vigilância nacional e para o Sistema Único de Saúde [SUS] mesmo após o fim da emergência”, destaca a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

A Unidade do Ceará tem potencial para processar diariamente até 10 mil testes moleculares. Em seu pleno funcionamento, cerca de 200 profissionais, entre biologistas e técnicos de laboratório capacitados, se revezarão em três turnos de trabalho para processar as amostras que são enviadas pelo Ministério da Saúde. Para encaminhar as amostras, o MS realiza, com o apoio da Fiocruz, um monitoramento levando em conta a otimização logística, a demanda dos estados e a capacidade diária de processamento de cada Unidade de Apoio.

Construída em pouco mais de dois meses, as novas instalações do Ceará ocupam uma área de aproximadamente 2,3 mil m2. A obra foi financiada pela ElopPar (controlada por Bradesco e Banco do Brasil e acionista majoritária de Alelo, Livelo, Veloe e Digio, além da Bandeira Elo) e UnitedHealth Group Brasil (UHG Brasil). O Ministério da Saúde custeará a operação. Em seu pleno funcionamento, cerca de 200 profissionais, entre biologistas e técnicos de laboratório capacitados, se revezarão em três turnos de trabalho para processar as amostras que são encaminhadas pelo Ministério da Saúde.

“A Unidade de Apoio consolida a atuação da Fiocruz no Ceará, que desde o início da pandemia colabora com o Governo do Estado para ampliar a capacidade de diagnóstico da Covid -19. A testagem em massa é muito importante para o controle do coronavírus e nossos profissionais estão prontos para contribuir com essa importante iniciativa”, ressalta o coordenador da Fiocruz Ceará, Carlile Lavor.

Durante o encontro que marcou o início das atividades no Ceará, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello destacou as ações da Fiocruz e o papel do SUS, com sua gestão tripartite, no enfrentamento da Covid-19: "É muito importante estarmos aqui e presenciarmos o Sistema Único de Saúde e a sua capilarização. A resposta que o SUS deu à pandemia será reconhecida no mundo", pontuou ele.

A presidente Nísia aproveitou a oportunidade para ressaltar também a importância regional das novas instalações: “É importante reforçar a dimensão local deste trabalho, a Fiocruz é uma instituição nacional, que valoriza essa base nos territórios. Isto é central e fazer esta Unidade de Apoio ao Diagnóstico no Ceará tem implicações para o estado, mas também para toda a região. Não é um dia de festa, devido às grandes perdas que estamos enfrentando, mas é um dia de realização. É um dia em que afirmamos os valores maiores da ciência, da tecnologia e do SUS", afirmou a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima.

“A Unidade de Apoio consolida a atuação da Fiocruz no Ceará, que desde o início da pandemia colabora com o Governo do Estado para ampliar a capacidade de diagnóstico da Covid -19. Este laboratório representa uma grande contribuição na luta contra a doença. A testagem em massa é muito importante para o controle do coronavírus e nossos profissionais estão prontos para contribuir com essa importante iniciativa para a saúde do Brasil e especialmente do Nordeste”, completou o coordenador da Fiocruz Ceará, Carlile Lavor.

Voltar ao topoVoltar