Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Sementes podem ajudar no combate à leishmaniose


06/07/2005

Compartilhar:

Substância encontrada em sementes de árvores nativas da Ásia tem ação contra o vetor da leishmaniose
 
Um composto encontrado nas sementes de duas árvores nativas da Ásia impede que as larvas do inseto Lutzomyia longipalpis - principal vetor da leishmaniose visceral no Brasil - completem seu ciclo de desenvolvimento e atinjam a fase adulta. É o que revela uma pesquisa realizada pela bióloga Cláudia Coelho, do Departamento de Entomologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC). A substância – chamada azadiractina – já era conhecida por interromper a metamorfose e inibir a alimentação de outros insetos. Mas esta é a primeira vez que sua ação sobre um vetor da leishmaniose é investigada. Talvez o composto possa ser usado na produção de um repelente contra o inseto.

Leia mais na Agência Fiocruz de Notícias.

Voltar ao topoVoltar