Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Programas e convênios internacionais formalizam intercâmbios

Arte com bandeiras internacionais e logomarca da Fiocruz

15/04/2013

Por Daniela Lessa

Compartilhar:

Atualmente 11 pesquisadores e mais de 90 estudantes estrangeiros de mestrado e doutorado atuam na Fiocruz por meio de programas de incentivo à pesquisa e de concessão de bolsas de estudo. Tanna Morales, coordenadora do Programa Pesquisador Visitante, informa que as modalidades para o ingresso de pesquisadores já formados como doutores são o Inovatec, no qual é o pesquisador da Fiocruz quem convida um doutor – júnior ou sênior - para integrar seu projeto, e o Programa de Pesquisador Visitante, no qual editais públicos são divulgados e os pesquisadores se inscrevem na seleção, conforme o seu perfil.

Para ingressar como estudante de mestrado ou doutorado, por sua vez, há uma série de programas oferecidos pelas diversas unidades da Fiocruz. Márcia Silveira, responsável pelo ensino internacional na Coordenação Geral de Pós-Graduação, destaca que alguns deles inclusive têm editais específicos para estrangeiros. Ela informa que, além destes, há os programas que ocorrem no âmbito das cooperações entre países, como por exemplo a Cooperação Brasil-Moçambique, que envolve os ministérios da saúde brasileiro (MS) e moçambicano (Misau), e o Programa de Estudantes-Convênio de Pós-graduação (PEC-PG), assinado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil com países da África, América Latina e Caribe e Ásia.

Assim, para chegar a estudar ou pesquisar na Fiocruz há vários caminhos.

Onde encontrar informação sobre cursos e editais:

O Portal Fiocruz reúne informações sobre os cursos regularmente disponíveis na Fundação por meio do sistema de busca de cursos, além de informar periodicamente sobre editais com inscrições abertas.

Cada uma das unidades disponibiliza informações sobre os cursos que oferece. Os links para as unidades também estão reunidos na página Unidades e escritórios, do Portal Fiocruz.

Informações sobre o Programa PEC-PG encontram-se na Divisão de Temas Educacionais do site do MRE.

A Plataforma Siga reúne cursos de todas as modalidades realizados na Fiocruz.

Outra opção é procurar por programas e bolsas no Brasil por meio das principais agências de fomento na área acadêmica: Capes e CNPq.

Como se inscrever:

Encontrado o curso ou o grupo de pesquisa desejado, haverá um edital com todas as informações específicas sobre requisitos do candidato, datas de inscrição, documentos e, também, contatos para mais esclarecimentos a respeito de todo o processo seletivo. O contato da Coordenação Geral de Pós-graduação, instância que corresponde à Pró-Reitoria, para estudantes estrangeiros é ensinointernacional@fiocruz.br. E, sobre pesquisa, é programapvisitante@fiocruz.br.

Após a aprovação:

O mestrando ou doutorando precisará procurar a Secretaria Acadêmica do instituto em que iniciará suas atividades, para que seja feita sua identificação funcional, enquanto o pesquisador deverá procurar a Coordenação do Programa de Bolsas de Pesquisa, na Vice-presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR).

Em seguida todos deverão efetuar seu registro de estrangeiro no Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris), órgão que deverá ser informado de qualquer alteração nesse registro posteriormente.

Para residir no Brasil: 

Além dos trâmites relativos ao processo acadêmico e à Fundação, os estudantes estrangeiros também precisarão obter documentos que lhes permitam residir no Brasil, ter conta bancária, contrato para aluguel de moradia etc. As informações sobre esses trâmites foram reunidas no Guia do Estudante 2014, produzido pela Vice-presidência de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC) em parceria com a Associação do Pós-Graduados da Fiocruz do Estado do Rio de Janeiro (APG Fiocruz – RJ). Nas páginas 40 a 44 há informações para os estudantes estrangeiros, com links para as páginas de órgãos federais que precisam contatar, tais como a Polícia Federal e o Ministério das Relações Exteriores.

Voltar ao topoVoltar