Início do conteúdo

Pesquisa avalia a política de prevenção dos acidentes e violências


13/10/2021

Informe Ensp

Compartilhar:

O Brasil é um dos poucos países do mundo que tem uma política específica de saúde voltada para a redução e prevenção dos acidentes e violência, em conformidade com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Duas décadas após sua implantação, a Fiocruz, em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde, por meio da Coordenação Geral de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (CGDANT) do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis (DASNT/Ministério da Saúde), deseja conhecer o processo de implementação desta política no país, a fim de subsidiar e fortalecer ações de redução desses eventos. Para isso, está sendo conduzida a Pesquisa avaliativa da implementação da Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências no país, destinada a gestores e profissionais de saúde de qualquer município do país.

A pesquisa avaliativa possibilitará atualizar o conhecimento sobre os principais acidentes e violências no país e analisar como os municípios estão enfrentando e respondendo a esses desafios na rede de serviços de saúde. Permitirá também identificar a dinâmica desses eventos violentos em diferentes contextos sociais e no âmbito nacional. “Desejamos fornecer contribuições para gestores e profissionais, a fim de que possam elaborar e/ou ajustar suas políticas e suas práticas às evidências da realidade atual”, afirmou a coordenadora Edinilsa Ramos de Souza, que é pesquisadora do Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli da Ensp/Fiocruz.

Podem participar da pesquisa gestores de saúde de qualquer município do país responsáveis pela Atenção Primária e Básica, Atenção Pré-Hospitalar e Hospitalar ou pela Atenção de Recuperação e Reabilitação, ou que atuam diretamente junto à gestão. Para maiores informações sobre como participar, é necessário entrar em contato por email (avaliacaopoliticaclaves@gmail.com). As informações sobre cada município são consideradas extremamente importantes.

Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências

A Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências (PNRMAV) foi sancionada pela Portaria no 737, de 16/05/2001, pelo Ministério da Saúde. A política evidencia a gravidade dos acidentes e das violências e de suas consequências na saúde física e mental da população, impactando no planejamento e organização dos serviços de saúde, sobretudo no Sistema Único de Saúde (SUS).

A política destaca em suas diretrizes a importância das ações de promoção da saúde e prevenção desses eventos, assim como na formação dos profissionais para o atendimento às vítimas. A PNRMMAV prevê ainda o monitoramento e a notificação dos casos, essenciais à vigilância epidemiológica, além de orientar os gestores e profissionais de saúde para a sensibilização da sociedade em relação à magnitude destes fenômenos sociais que tanto sofrimento têm causado e tantas vidas têm ceifado na sociedade brasileira.

Serviço:

Pesquisa avaliativa da implementação da Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências no país
Realização: Ministério da Saúde e Fiocruz
Coordenação: Edinilsa Ramos de Souza, pesquisadora do Departamento de Estudos sobre Violência e Saúde Jorge Careli da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz).

Voltar ao topoVoltar